Em um encontro marcado pela integração entre teoria e prática, 157 alunos da Escola de Aprendizes-Marinheiros do Espírito Santo (EAMES) tiveram a oportunidade única de visitar o Navio de Apoio Oceanográfico Ary Rongel (NApOcARongel), ancorado no porto de Vitória. Esta visita, realizada no dia 30 de abril de 2024, inseriu os futuros Marinheiros da Turma QUEBEC-2024 em um ambiente repleto de aplicações práticas dos conhecimentos adquiridos durante seu curso de formação.

Um olhar sobre as operações do Ary Rongel

blank

O NApOc Ary Rongel não é apenas uma embarcação; é uma plataforma vital para a execução de pesquisas na Península Antártica, oferecendo suporte logístico essencial à Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). Durante a visita, os aprendizes puderam explorar as instalações que permitem ao navio realizar coletas de dados hidrográficos, oceanográficos e meteorológicos, além de apoiar os projetos do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR). Este contato direto com as operações do navio proporcionou aos alunos uma visão aprofundada dos desafios e responsabilidades envolvidos nas missões da Marinha do Brasil.

Integração de conhecimentos e preparação para o futuro

Além de conhecerem as funcionalidades do navio, os alunos aplicaram na prática os conhecimentos teóricos adquiridos em disciplinas como Arte Naval e Controle de Avarias (CAv). A interação com os militares a bordo também permitiu uma rica troca de experiências, preparando esses futuros marinheiros para os desafios da vida na Marinha, reforçando o compromisso da instituição com a excelência na formação e na prontidão de seus membros.

Uma jornada de aprendizado e inspiração

A visita ao NApOc Ary Rongel destacou a importância do aprendizado prático e da vivência real das operações marítimas para os aprendizes da EAMES. Este tipo de experiência é fundamental para inspirar e preparar adequadamente os futuros marinheiros para suas carreiras, além de reforçar o papel da Marinha do Brasil na pesquisa científica e na defesa nacional.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).