O Brasil se destaca como o único país fora da OTAN a ser convidado para participar do exercício internacional FLINTLOCK 2024, onde atua como mentor no desenvolvimento de Assistência Militar, uma atividade típica das Operações Especiais. Este exercício, organizado pelo Comando Unificado de Operações Especiais dos EUA para a África (US SOCAFRICA), ocorre em Gana e na Costa do Marfim.

Colaboração Internacional

blank

As Forças de Operações Especiais brasileiras (FOpEsp) trabalham lado a lado com suas contrapartes francesas e polonesas para prestar assistência militar na preparação das tropas do Senegal e de Cabo Verde. Esta colaboração internacional reforça os laços entre os países e contribui para o fortalecimento das capacidades operacionais das forças africanas, promovendo a segurança e a estabilidade na região.

Desenvolvimento de Habilidades e Capacidades

Durante a FLINTLOCK 2024, as FOpEsp brasileiras desempenham um papel crucial no treinamento e na mentoria das tropas africanas, focando em habilidades essenciais para operações especiais. Os treinamentos incluem técnicas de combate, manejo de equipamentos sofisticados, estratégias de infiltração e exfiltração, além de procedimentos médicos em campo de batalha.

Importância da Assistência Militar

A participação do Brasil na FLINTLOCK 2024 evidencia a importância da Assistência Militar como ferramenta de cooperação internacional. Esta atividade não apenas fortalece as capacidades operacionais dos países parceiros, mas também promove o intercâmbio de conhecimento e experiência entre as forças militares envolvidas. A presença brasileira destaca a competência e a expertise das FOpEsp do país em cenários internacionais.

Coordenação com US SOCAFRICA

Sob a coordenação do US SOCAFRICA, a FLINTLOCK 2024 facilita a integração e a colaboração entre diversas nações, enfrentando desafios comuns de segurança e defesa. Esta iniciativa é crucial para o desenvolvimento de uma resposta conjunta e eficaz a ameaças transnacionais, como o terrorismo e o crime organizado.

Comandos! Força! Brasil!

A participação do Brasil na FLINTLOCK 2024 é motivo de orgulho nacional, demonstrando a capacidade e a competência das Forças de Operações Especiais brasileiras em atuar em cenários internacionais de alta complexidade. O lema “Comandos! Força! Brasil!” reflete o espírito de determinação e excelência que as FOpEsp brasileiras levam para o exercício, contribuindo significativamente para o sucesso da missão.

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).