Em uma demonstração vital de agilidade e eficiência, o Esquadrão Puma da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou uma missão de Evacuação Aeromédica (EVAM) na segunda-feira, 13 de maio, para resgatar uma paciente em estado grave na cidade de Triunfo, Rio Grande do Sul. A paciente, uma mulher de 70 anos, enfrentava uma insuficiência ventilatória severa e necessitava de atendimento médico especializado em Canoas (RS).

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Detalhes da Missão

blank

A missão foi executada devido às condições adversas das rodovias, que impediam o transporte terrestre da paciente. O Esquadrão Puma, utilizando uma aeronave de resgate, decolou prontamente da Base Aérea de Canoas, garantindo que a paciente recebesse o tratamento médico necessário no tempo mais rápido possível. Este tipo de operação sublinha a importância e a capacidade da EVAM em responder a emergências médicas onde o acesso terrestre é restrito ou impossível.

Capacidade de Resposta da FAB

Até o momento, 20 aeronaves foram mobilizadas na Operação Taquari 2, com helicópteros da FAB posicionados nas Bases Aéreas de Canoas, Santa Maria e Florianópolis, reforçando a cobertura e prontidão em diversas regiões. A capacidade de resposta da FAB é crucial para o sucesso de operações que exigem intervenções rápidas e eficazes em situações críticas de saúde e emergências.

A Importância da Coordenação

A operação foi coordenada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), que desempenha um papel fundamental na organização e execução de tarefas aéreas em todo o território nacional. O COMAE assegura que as unidades da FAB estejam sempre prontas e bem equipadas para enfrentar qualquer desafio, sublinhando o compromisso da Força Aérea em “estar sempre presente onde o Brasil precisar”.

Marcelo Barros, com informações da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).