Na manhã de quarta-feira, 08 de maio de 2024, uma operação coordenada pela Marinha do Brasil em conjunto com os escoteiros do 123° Grupo Escoteiro do Mar (GEMAR) culminou na coleta de uma série de donativos destinados às vítimas das enchentes devastadoras no Rio Grande do Sul. O esforço conjunto demonstra um notável exemplo de cidadania e solidariedade em momentos de crise.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Participação Vital dos Escoteiros

blank

O 123° GEMAR desempenhou um papel crucial na organização e preparação dos itens doados. Os escoteiros, juntamente com seus líderes, dedicaram o dia para organizar as contribuições recebidas, que incluíam uma ampla variedade de produtos essenciais. As doações coletadas foram impressionantes e refletem a generosidade da comunidade:

  • Higiene Pessoal: 260 sabonetes, 475 giletes de barbear, 158 absorventes, 154 escovas de dentes, e 210 pastas de dentes.
  • Cuidados Infantis e Limpeza: 18 pacotes de fraldas, 81 pacotes de papel higiênico, 7 caixas de cotonetes, 6 pacotes de lenços umedecidos, e 3 pomadas para bebê.
  • Produtos de Limpeza: 24 detergentes, 12 águas sanitárias de 1 litro, 3 sabões em pasta de 500g, 2 sabões em pó de 500g, e 8 barras de sabão para limpeza.
  • Vestuário: 1 caixa de roupas íntimas, 1 caixa de cintos e bolsas, 6 bolsas de roupas e 2 caixas de calçados.

Ação da Marinha do Brasil

As doações foram recolhidas pela Marinha do Brasil e encaminhadas aos navios que estão transportando os itens para as áreas atingidas no Rio Grande do Sul. Essa iniciativa faz parte de um esforço contínuo para prestar assistência às comunidades afetadas pelas enchentes, garantindo que ajuda chegue rapidamente a quem precisa.

Impacto e Reconhecimento

A colaboração entre os escoteiros e a Marinha demonstra o impacto positivo que organizações civis e militares podem ter quando trabalham juntas por um objetivo comum. O empenho e a dedicação dos jovens escoteiros e seus líderes não só facilitam a logística de distribuição de donativos, mas também servem de inspiração para a solidariedade comunitária em tempos de necessidade.

Com informações do Centro Cultural do Movimento Escoteiro

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).