Em 10 de outubro de 1960, foi assinada a criação da Pagadoria de Inativos e Pensionistas, hoje conhecida como Serviço de Veteranos e Pensionistas da Marinha. Esta data foi escolhida para homenagear os marinheiros, fuzileiros navais e servidores civis que, com dedicação e profissionalismo, ajudaram a Marinha Brasileira a alcançar padrões elevados de prontidão operacional, eficiência administrativa e conduta ética.

Reconhecimento ao Longo dos Anos

O reconhecimento aos veteranos não é recente. Após a Campanha da Independência, a Marinha Imperial adotou o Alvará de 1795, que regulamentava benefícios aos inativos e pensões a viúvas. Em 1871, após a Guerra do Paraguai, foi criado o Hospital de Convalescentes e Asilo de Inválidos da Marinha para acolher os militares feridos. Ao longo dos anos, diversas leis foram promulgadas para garantir direitos e benefícios aos veteranos, refletindo o compromisso da Marinha em honrar aqueles que serviram com bravura.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Ações Atuais em Prol dos Veteranos

Hoje, a Marinha continua trabalhando para promover a qualidade de vida de seus veteranos. Iniciativas como o Serviço de Medicina Integral (SMI) e o Núcleo de Atendimento ao Idoso da Marinha (NAIM) oferecem cuidados de saúde especializados. Programas e projetos, como o Programa de Atendimento ao Idoso (PAI) e o Projeto Envelhecer, buscam promover o envelhecimento ativo e saudável. Além disso, o Serviço de Veteranos e Pensionistas da Marinha tem modernizado seus processos, facilitando o acesso a serviços e benefícios.

Uma Homenagem Merecida

Nesta data especial, a Marinha renova sua gratidão e reconhecimento a todos os veteranos que, com abnegação e profissionalismo, contribuíram para a história e grandeza da Força Naval. Seu legado serve de inspiração para as novas gerações, reforçando o compromisso de honrar e preservar os valores e tradições da Marinha Brasileira.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).