Nesta data, o Exército Brasileiro reverencia a memória do Patrono do Serviço de Saúde, o General de Brigada Médico João Severiano da Fonseca, nascido a 27 de maio de 1836, às margens da lagoa Manguaba, atual cidade de Marechal Deodoro, no estado de Alagoas. Filho do Tenente-Coronel Manoel Mendes da Fonseca e da senhora Rosa Maria Paulina da Fonseca.

Em 1853, João Severiano ingressou na Faculdade de Medicina da Corte e, ainda estudante, destacou-se pelo altruísmo, pela iniciativa e pelo espírito humanitário ao atuar durante a epidemia de cólera que atingiu a população do Rio de Janeiro em 1855. Por essa atuação, foi agraciado com a “Comenda da Ordem da Rosa”. Formou-se médico em 1858 e, em janeiro de 1862, ingressou no Corpo de Saúde do Exército como 2º tenente-cirurgião.

Em 1864, aos 28 anos, foi voluntário para participar dos conflitos platinos, onde prestou notáveis serviços médicos durante a Campanha do Uruguai e a Guerra da Tríplice Aliança. Nesta última, esteve presente durante toda a campanha na linha de frente, sendo, por sua atuação, merecedor de condecorações e elogios por sua abnegação, dedicação, competência profissional e senso humanitário. Entre as condecorações recebidas, foi agraciado com o grau de Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro, sendo o primeiro oficial do Serviço de Saúde a ostentar essa honraria.

Serviu no Hospital Militar do Andaraí, chefiou a enfermaria da Escola Militar da Praia Vermelha e foi o primeiro diretor do Hospital Central do Exército. Em 1881, já como major cirurgião-mor de brigada, galgou os demais postos sempre por merecimento. Promovido a general de brigada, em 1890, exerceu o cargo de inspetor do serviço sanitário do Exército, atual Diretoria de Saúde.

Faleceu em 7 de novembro de 1897, no pleno exercício de suas funções. Em 1940, tornou-se Patrono do Serviço de Saúde do Exército Brasileiro, em reconhecimento aos seus valorosos trabalhos. A escolha do General João Severiano como patrono é motivo de orgulho e inspiração para todos os militares integrantes do Serviço de Saúde, por seu exemplo de profissional militar e médico.

Hoje, o Serviço de Saúde do Exército, por meio das vertentes operacional e assistencial é responsável pela higidez dos militares da Força Terrestre e da Família Militar. Atua, ainda, em apoio à saúde da população brasileira e de nações amigas sempre que necessário e autorizado. Assim, os profissionais de saúde de ontem e de hoje, zelosos e atentos, presentes desde as menores frações de tropa empregadas, contribuem na melhoria constante da assistência à saúde e buscam oferecer o melhor atendimento e cuidado aos nossos militares.

A destacada capacidade técnica e humana dos soldados de saúde, aliada à busca constante pela modernização, implantação de novos serviços, aquisição de novos equipamentos para os hospitais, incentivo às atividades de ensino e pesquisa e à busca constante pelo aprimoramento da formação dos profissionais de saúde, fortalecem a qualidade do serviço prestado pelas nossas Organizações Militares de Saúde.

A preocupação da Força Terrestre com a integração da gestão de todo o Sistema de Saúde, o fortalecimento no acolhimento e a humanização na assistência médico-hospitalar, associado à qualidade e à segurança da atenção à saúde, reforçam o compromisso com a melhoria contínua e a sustentabilidade do Serviço de Saúde e demostram a grandeza e qualidade da atenção e o cuidado da Força Terrestre com a saúde e o bem-estar da tropa e da família militar.

Integrantes do Serviço de Saúde do Exército Brasileiro, com a certeza de que os valores, tão bem evidenciados por seu Patrono, o General de Brigada Médico João Severiano da Fonseca, permanecem vivos nos corações de cada um dos soldados do Corpo de Saúde, nesta data tão significativa, orgulhem-se de sua tão nobre missão e continuem trilhando o caminho da honradez e do cuidado com o próximo, e nunca esqueçam que “nossas glórias não as obtemos em praça pública diante da multidão que aplaude, mas diante do paciente em seu leito de dor.”

SAÚDE! PÁTRIA! BRASIL!

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).