No dia 11 de junho, celebramos o Dia da Marinha, nossa Data Magna, que nos faz recordar a vitória brasileira na Batalha Naval do Riachuelo durante a Guerra da Tríplice Aliança, em 1865. Neste mesmo dia, também homenageamos o Dia do Escoteiro do Mar, um grupo de entusiastas das lides marinheiras que incentivam as gerações futuras a conhecer e amar o mar.

História e Impacto dos Escoteiros do Mar

Desde 1910, quando a Marinha do Brasil inseriu as atividades dos Escoteiros do Mar, eles têm se destacado por sua liderança, compromisso com o meio ambiente e dedicação à formação de cidadãos responsáveis e atuantes. Suas ações em prol da preservação dos oceanos, da vida marinha e das tradições navais são uma fonte de inspiração e um exemplo para a sociedade.

Valores Compartilhados e Cooperação

blank

Marinheiros e Escoteiros, ao trabalharem juntos no mesmo ambiente, compartilham valores importantes como disciplina, trabalho em equipe, camaradagem e liderança. Esses princípios norteiam nossas atitudes, ajudando a enfrentar desafios e superar obstáculos, enquanto vivenciamos experiências únicas e enriquecedoras. A rotina no mar é árdua e apresenta desafios constantes, mas é esse esforço que nos molda e fortalece, preparando-nos para enfrentar qualquer situação com confiança e determinação.

Celebração e Compromisso

Esperamos que essa data seja uma oportunidade para celebrar os valores e a missão dos Escoteiros do Mar, bem como para reafirmar nosso compromisso com a proteção e o cuidado com os oceanos, rios e lagos. Ao homenagearmos a Marinha do Brasil, reconhecemos a importância do Escotismo do Mar como uma organização que trabalha em defesa do meio ambiente marinho e da vida marinha.

Gratidão e Admiração

Gostaríamos de expressar nossa gratidão e admiração a todos os Escoteiros do Mar que, com seu trabalho e dedicação, contribuem para a construção de um país mais próspero e um mundo melhor. Feliz dia para todos nós!

O Futuro do Brasil está no Mar! Viva aos Escoteiros do Mar! Viva à Marinha!

Dia do Escoteiro do Mar

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui