Após quase 30 anos de serviços prestados, o Navio de Desembarque de Carro de Combate (NDCC) “Mattoso Maia”, anteriormente conhecido como USS Cayuga da US Navy, foi oficialmente descomissionado pela Marinha do Brasil. A cerimônia de Mostra de Desarmamento, realizada na Base Naval do Rio de Janeiro em Niterói, RJ, em 7 de dezembro de 2023, contou com a presença de membros do Almirantado e ex-Comandantes do navio.

Parte de um Processo Maior de Desativação

matoso foto4

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O “Mattoso Maia” é o quarto meio naval a ser desincorporado da Esquadra brasileira apenas em 2023, seguindo os submarinos “Tamoio”, “Tapajó” e “Timbira”. A Marinha do Brasil prevê a desativação de 43 navios até 2028, o que representa cerca de 40% dos meios operativos da Força, devido ao fim de suas vidas úteis e aos custos proibitivos de manutenção.

Alerta do Comandante da Marinha

O Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen, Comandante da Marinha, enfatizou a necessidade de renovação da frota e de recursos adicionais para munição e combustível, para evitar desvantagens frente a ameaças estrangeiras. Ele observou a importância de assegurar a regularidade nos recursos das Forças Armadas, propondo um orçamento de defesa de 2% do PIB.

PEC para Recursos de Defesa

Uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) foi apresentada no Senado Federal para garantir um orçamento de defesa de pelo menos 2% do PIB, com um aumento gradual de 0,1% ao ano. A medida visa fortalecer o setor de defesa do Brasil em um contexto geopolítico global que demanda investimentos robustos.

História e Contribuições do “Mattoso Maia”

matoso foto8

O NDCC “Mattoso Maia” foi incorporado à Marinha do Brasil em 1994 e teve um papel destacado em missões humanitárias e de paz. O navio tinha capacidade para transportar até três mil toneladas de carga, 70 viaturas, 22 Carros Lagarta Anfíbios e 350 militares embarcados. Ele foi fundamental em operações como a MINUSTAH no Haiti, COBRAVEM I e II em Angola, e várias outras missões internacionais.

Cerimônia Emocionante de Desarmamento

A cerimônia de baixa do NDCC “Mattoso Maia” foi um evento emocionante, marcado pela leitura dos atos de baixa e a condução do último cerimonial à Bandeira a bordo do navio. O Comandante exonerado, Capitão de Mar e Guerra Leonardo Caldas Franco, liderou a tripulação em uma marcha final ao som da canção militar “Cisne Branco”, seguida da assinatura do Termo de Desarmamento.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).