blank

Google News

O Depósito Central de Munição (DC Mun), subordinado à Base de Apoio Logístico do Exército (Ba Ap Log Ex), localizado no Rio de Janeiro, adquiriu recentemente uma máquina de cromatografia líquida de alta eficiência, conhecida como High Performance Liquid Chromatography (HPLC), para o Laboratório Químico Regional (LQR) do DC Mun, responsável pelas análises de estabilidade química em variados tipos de propelentes que compõem o arsenal de material bélico do Exército Brasileiro.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

O emprego da técnica de cromatografia para análise de estabilidade de propelentes à base de nitrocelulose usando a degradação do estabilizador é baseado em normas internacionais, como a AOP-48, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), a qual descreve procedimentos de teste para avaliar a vida química de propelentes para fins de qualificação, determinando, assim, o quantitativo residual de estabilizante presente na amostra analisada. Vale ressaltar que, para garantir a estabilidade química de propelentes, é necessário que tais materiais energéticos sejam armazenados em condições de temperatura e umidade adequados.

Para operar o novo sistema de análises, foi realizado o treinamento em fundamentos e práticas em HPLC, operação básica e avançada em HPLC OpenLab 2.5 e consultoria para implementação de métodos AOP-48 em HPLC, ministrado pelo instrutor da Agilent Technologies Brasil Ltda, Claudio R. Fiuza Cardoso, aos militares encarregados das atividades do LQR-DC Mun.

A aquisição de tais equipamentos permitirá ao LQR-DC Mun aperfeiçoar estudos e pesquisas acadêmicas realizadas no âmbito de materiais energéticos, e possibilitará o desenvolvimento de programas de cooperação entre o LQR- DC Mun e Universidades e Institutos de Educação no estado, propiciando um espaço com equipamentos de altíssima qualidade.

Fonte: Depósito Central de Munição