Agência Brasil

O Bloco 7 do Concurso Nacional Unificado, focado em carreiras de Gestão Governamental e Administração Pública, está oferecendo 1.748 oportunidades em 14 órgãos públicos federais. Dentre estas, 1.000 vagas são destinadas a candidatos de qualquer área de conhecimento, com lotações previstas em órgãos como a Advocacia-Geral da União (AGU), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc).

Diversidade de Ministérios e Especialidades

imagem 2024 01 19 060139220

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O concurso também inclui oportunidades nos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); da Agricultura e Pecuária (Mapa); da Cultura (MinC); da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI); da Justiça e Segurança (MJSP); do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) e do Planejamento e Orçamento (MPO). Além de oportunidades para comunicadores, há vagas para especialidades como Arquivologia, Administração, Contabilidade, Biblioteconomia, entre outras.

Salários e Lotações Variadas

As vagas oferecem salários atrativos e possibilidades de lotação em diversas cidades brasileiras. Por exemplo, comunicadores têm chances de atuar no MGI em Brasília, com salários iniciais variando entre R$ 5.488,70 e R$ 6.662,68, dependendo do órgão e da localização. Outras oportunidades incluem vagas no Incra, IBGE e na AGU, com salários que podem chegar a R$ 8.453,00.

Processo de Inscrição e Isenções de Taxa

As inscrições para o concurso estarão abertas do dia 19 de janeiro até 6 de fevereiro, realizadas exclusivamente pelo Portal Gov.br. As taxas de inscrição variam de R$ 60 para nível médio a R$ 90 para nível superior, com isenções disponíveis para candidatos inscritos no CadÚnico, doadores de medula óssea, bolsistas ou ex-bolsistas do ProUni e do Fies.

Uma Chance de Carreira no Setor Público

Este concurso unificado representa uma excelente oportunidade para profissionais de diversas áreas ingressarem no serviço público federal, contribuindo para o desenvolvimento nacional e a gestão governamental. Com uma ampla gama de vagas e especialidades, o concurso promete ser uma das iniciativas de recrutamento mais abrangentes e inclusivas do ano.

O edital com todos os detalhes está disponível no Diário Oficial da União.

Com informações da Agência Brasil

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).