AvHoFlu “Rio Xingu” na área dos Estreitos no Município de Breves (PA)

Prevista no Plano de Trabalho de Hidrografia 2020-2023 da Diretoria de Hidrografia e Navegação, a Comissão “Hidrográfica IV – Estreitos III” está em sua segunda fase, sendo desenvolvida ao longo dos meses de junho e julho, por meio do Aviso Hidroceanográfico Fluvial (AvHoFlu) “Rio Tocantins”. O Aviso coordena as embarcações orgânicas do Centro de Hidrografia e Navegação do Norte na execução das atividades de maregrafia, fluviometria e sondagem batimétrica relacionadas ao Levantamento Hidrográfico (LH), que tem previsão de abranger, aproximadamente, 494 km² de vias navegáveis dos extensos municípios de Breves e Melgaço (PA).

A primeira parte da comissão foi concluída, no início do mês de junho, pelo Aviso Hidroceanográfico Fluvial “Rio Xingu”, empregado em conjunto com o Aviso Balizador “Denébola” e a Lancha Hidrográfica “Rigel”.

Realizada desde 21 de abril, a Comissão Hidrográfica IV viabilizará a atualização batimétrica da chamada região dos “Estreitos” e demais vias navegáveis no entorno da ilha de Marajó (PA), em prol da segurança da navegação na Amazônia Oriental, área sob Jurisdição do Comando do 4° Distrito Naval, além de favorecer o desenvolvimento do setor aquaviário regional.

blank
Lancha de Sondagem “Rigel” empregada no LH em andamento da
Comissão Hidrográfica IV – Estreitos III

Além da ação de presença e oportunidade de obter informações operacionais úteis à capacidade de defender e integrar uma das mais remotas áreas da Amazônia Oriental Brasileira, o LH em andamento fornecerá dados que viabilizarão a substituição de cartas náuticas antigas por dez novas cartas, conforme o 3° Plano Cartográfico Náutico Brasileiro, o que significará um marco tecnológico para região, ao tornar possível a navegação por cartas eletrônicas, inéditas em diversos trechos da região.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui