Navio-Patrulha Fluvial “Pedro Teixeira” durante atividade de desembarque dos alunos por meio da técnica de Rapel

Os alunos do Curso Especial de Comandos Anfíbios (C-Esp-ComAnf/2022) realizaram, na Amazônia Ocidental, mais uma etapa curricular do curso, no período de 2 a 19 de agosto.

A fase de Operações integra missões nos diversos ambientes operacionais, como por exemplo: clima frio, Pantanal e Caatinga. No Comando do 9º Distrito Naval, os alunos foram testados no ambiente amazônico, onde tiveram instruções de técnicas de infiltração, navegação fluvial e sobrevivência em ambiente ribeirinho. Como coroamento das instruções, os alunos realizaram o planejamento e a execução de uma ação de Comandos em terreno de selva. O início da ação constituiu em uma infiltração fluvial próximo a cidade de Rio Preto da Eva (AM), por meio de embarcações de Transporte de Tropa. Logo após, ocorreu a infiltração terrestre, em terreno de selva, por dois dias, até a Clareira do Avião. Foram mais de 20 quilômetros percorridos.

blank
Infiltração terrestre a caminho da Clareira do Avião

Após o êxito da missão, os futuros Comandos Anfíbios foram retirados por meio de aeronave do Exército Brasileiro EC-725 (Jaguar). Pela primeira vez na Amazônia Ocidental, a Marinha operou com helicóptero de grande porte para uma ação desse tipo. O embarque no Navio-Patrulha Fluvial “Pedro Teixeira” ocorreu por meio da técnica de Rapel, e os 19 alunos embarcaram em segurança no navio. O evento aconteceu no encontro das águas do Rio Negro e Solimões e materializou a interoperabilidade entre as Forças na Amazônia.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui