Sinal UW1 e bandeiras alusivas ao Dia Internacional Marítimo içados no mastro do Com6ºDN

A Marinha comemorou, em 25 de junho, o 11º aniversário do Dia Internacional do Marítimo, como forma de enaltecer a contribuição que os trabalhadores dessa categoria dão ao comércio marítimo internacional, à economia e à sociedade civil como um todo.

O Comando do 6º Distrito Naval celebrou a data em suas organizações militares subordinadas que atuam nos rios de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: Comando da Flotilha de Mato Grosso (ComFlotMT), Capitania Fluvial do Pantanal, Capitania Fluvial de Mato Grosso, Agências Fluviais de Porto Murtinho, Cáceres e São Félix do Araguaia, além do Navio-Transporte Fluvial “Paraguassu”.

Permaneceram içados, das 8h ao pôr do sol, nos mastros daquelas organizações militares, o sinal UW1 (Thank you very much for your cooperation. I wish you a pleasant voyage – Muito obrigado por sua cooperação. Desejo-te uma prazerosa viagem), do Código Internacional de Sinais (CIS) e as bandeiras alusivas ao Dia Internacional do Marítimo.

A Ordem do Dia do Diretor de Postos e Costas, lida em todas as organizações militares, destaca, logo no início, que a profissão de marítimo é uma das mais antigas e importantes do mundo. “O comércio marítimo sempre contribuiu com o desenvolvimento econômico das nações que têm o mar no seu entorno. Representa 80% do comércio global em volume, e mais de 70% em valor, em produtos transportados e manipulados por portos em todo o mundo”.

blank
Empurrador e navios do ComFlotMT no Rio Paraguai

Em 2010, os Estados-Membros da International Maritime Organization (IMO), na Conferência Diplomática de Manila, nas Filipinas, emitiram uma resolução definindo que o dia 25 de junho passaria a ser marcado como o “Dia Internacional do Marítimo”.

O Empurrador que navegava nas proximidades do Complexo Naval de Ladário respondeu aos cumprimentos realizados por todos os navios do ComFlotMT.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui