No coração do Vale do Paraíba, em Taubaté, o Comandante do Exército, General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, fez uma visita significativa ao Comando de Aviação do Exército (CAvEx). Esta unidade não só garante a aeromobilidade da Força Terrestre, mas também desempenha um papel vital ao servir a comunidade. Seja em ações cívico-sociais, resgates aeromédicos, buscas e salvamentos ou até mesmo em situações de calamidades públicas, o CAvEx está sempre pronto para agir.

Formatura e Preparação para a Operação CORE 23

article 8 4

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A visita em Taubaté foi marcada por momentos de reconhecimento e planejamento. No Forte Ricardo Kirk, o Comandante foi calorosamente recebido pelo General de Brigada Fábio Serpa de Carvalho Lima e pela Guarda de Honra. Após presidir uma formatura, o General Tomás foi apresentado à preparação da Aviação do Exército para a Operação CORE 23. Este exercício, realizado em conjunto com o Exército dos Estados Unidos, promete ser um marco nas operações combinadas, ocorrendo em território amazônico nos próximos meses.

Caçapava: Conhecendo a 12ª Brigada de Infantaria Leve

article 11 3

A jornada do Comandante continuou em Caçapava, onde foi recebido no Forte Ipiranga pelo General de Brigada Rodrigo Ferraz Silva. Lá, ele teve a oportunidade de conhecer de perto as inovações e estratégias da 12ª Bda Inf L (Amv). Desde a estrutura de um Posto de Comando até o emprego do Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada (SARP), o General Tomás pôde perceber a prontidão e eficiência da Brigada. Uma demonstração da matriz de sincronização foi um dos pontos altos, mostrando o planejamento meticuloso de operações em tempo real.

A Importância da 12ª Brigada de Infantaria Leve

Ao encerrar sua visita, o Comandante do Exército fez questão de inspecionar a reforma do rancho do Forte Ipiranga e registrar o momento com uma fotografia oficial no monumento ao expedicionário. A 12ª Bda Inf Amv tem uma história rica, com tropas que combateram na Segunda Guerra Mundial ao lado dos Aliados. Hoje, ela é uma das Forças de Emprego Estratégico do Exército Brasileiro, pronta para atuar rapidamente em qualquer parte do Brasil.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).