O Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior está em Londres, na Inglaterra, onde participa de uma série de eventos importantes para o desenvolvimento da Instituição. Dentre eles, a Conferência de Comandantes de Forças Aéreas e Forças Espaciais (GASCC, do inglês Global Air & Space Chief’s Conference), finalizada nesta quinta-feira (14/07).

Participam 67 Comandantes de Força Aérea, entre eles da Nigéria, da Malásia e do México, além de seus representantes. Na oportunidade, o Comandante da FAB assinou a Declaração de Intenção para a Colaboração das Forças Aéreas Globais em Mudanças Climáticas. De acordo como documento, todas as deliberações devem ser realizadas sem reduzir as capacidades operacionais das Forças Aéreas envolvidas, bem como a legislação e as políticas aplicáveis a cada país.

Para o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior, a participação na Conferência e a assinatura da declaração ressaltam o compromisso com a constante busca para aumento das capacidades operacionais da Força. “Na Global Air and Space Chief’s Conference, os Comandantes das principais Forças Aéreas do mundo abordaram temas estratégicos para o futuro da Poder Aéreo e Espacial, no mais elevado nível. Ao tratarem de assuntos relevantes como características multidomínio (ambientais, ar, terra, mar, cibernética e espacial) dos conflitos modernos e parcerias globais, buscam fortalecer a confiança e pensar o futuro”, concluiu. Além disso, ressaltou que a assinatura da Declaração de Intenções para a Colaboração das Forças Aéreas Globais em Mudanças Climáticas representa o nosso compromisso com a redução da emissão de poluentes.

Deliberações da Declaração de Intenção

O documento visa reconhecer que as mudanças climáticas e a decorrente  necessidade de proteção ambiental estão entre os maiores desafios enfrentados pela humanidade.

A Declaração de Intenção tem por finalidade buscar áreas de cooperação, compartilhar as melhores práticas, conhecimentos, recursos e capacidades de pesquisas para acelerar o progresso em direção ao objetivo coletivo de otimizar o uso de energia e, ao mesmo tempo, reduzir as emissões de Gases de Efeito Estufa e as ações que contribuem para as mudanças climáticas.

O documento ainda cita que, sempre que possível, os Signatários considerarão procurar incluir conhecimentos de todos os setores da sociedade e fornecer incentivos para o envolvimento dos setores empresarial, acadêmico e ONGs.

Fotos: Adidância Londres

Marcelo Barros, com informações da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui