No emblemático “Dia do Marinheiro”, 13 de dezembro, o Comando do 8º Distrito Naval (Com8ºDN) recebeu um presente significativo da Prefeitura de São Paulo: a escritura de um terreno adjacente à sua sede atual. Esta ação conclui cerca de 35 anos de negociações e esforços para expandir as instalações da Marinha do Brasil (MB) na maior cidade do país. A área, que se estende por aproximadamente 4.500 m2, representa não apenas um avanço físico, mas também um marco na presença da Marinha na capital paulista.

Compromisso com o Serviço Social e a Família Naval

Com a ampliação do terreno, o Com8ºDN assume um compromisso de expandir e aprimorar seus serviços, beneficiando tanto os membros da família naval quanto a sociedade paulista em geral. Este compromisso inclui melhorias diretas no atendimento ao público nas áreas do Navegador Amador, no Serviço de Recrutamento Distrital e no Departamento de Saúde. Tais melhorias refletem uma abordagem inclusiva e responsiva às necessidades da comunidade.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Programas de Impacto Social: PROFESP e Soldado Cidadão

Dentre as iniciativas planejadas, destaca-se a implantação do Programa Forças no Esporte (PROFESP), direcionado aos alunos da rede municipal de ensino, especialmente os em situação de vulnerabilidade. Este programa visa promover o desenvolvimento físico, educacional e cívico dos jovens. Além disso, a expansão do programa “Soldado Cidadão” é outra iniciativa louvável, proporcionando formação profissional especializada aos reservistas que reintegram a sociedade após o serviço militar, fortalecendo sua inserção no mercado de trabalho.

Fortalecimento dos Laços Institucionais e Projeção da MB

A aquisição deste terreno pelo Com8ºDN simboliza mais do que uma expansão física; ela representa um fortalecimento dos laços institucionais entre a Marinha do Brasil e a sociedade paulista. Esta integração é essencial para a missão do Com8ºDN, reforçando sua presença e relevância em um dos principais centros urbanos e econômicos do país. A projeção da Marinha em São Paulo, por meio desta expansão, é um passo estratégico para uma presença mais ativa e benéfica no contexto social e militar.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).