O editor conheceu o acervo do Arquivo da Marinha

No último dia 19 de abril, o Complexo Cultural da Marinha teve o privilégio de receber uma visita notável. Charles Cosac, ex-presidente da influente editora “Cosac & Naify” e atual líder da recém-reaberta “Cosac”, dedicou seu dia para mergulhar na rica história naval brasileira. O ponto de partida foi o Museu Naval, um espaço onde a história e a cultura se encontram através de exposições impactantes como “O Poder Naval na Formação do Brasil”. Essa mostra é uma viagem no tempo, apresentando desde modelos navais detalhados até obras de arte significativas e canhões resgatados de embarcações que repousam nas profundezas do mar.

Um passeio pela história e cultura

blank
Charles Cosac prestigia o Museu Naval

A jornada de Cosac não parou por aí. Após a imersão no Museu Naval, o itinerário incluiu uma visita à Ilha Fiscal, um ícone da história brasileira conhecido pelo último baile do Império, ocorrido em 1889. Este local, repleto de contos e lendas do fim da monarquia, serviu como palco perfeito para que Cosac, um apreciador da intersecção entre história e cultura, pudesse apreciar a beleza e a importância histórica preservada ali. Seguindo o roteiro, a Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha (DPHDM) proporcionou ainda mais conhecimento através da visita ao Arquivo da Marinha, que guarda documentos valiosos que datam do século XVIII à atualidade, e à sua vasta biblioteca com cerca de 110 mil itens entre livros, mapas e periódicos.

Impacto cultural e fortalecimento dos laços com a comunidade

O encontro entre Charles Cosac e o patrimônio naval não só evidencia o respeito pela nossa história marítima, mas também sublinha a importância de tais espaços como pontes para o entendimento cultural mais amplo. Cosac, com sua profunda experiência no cenário cultural brasileiro, desde a direção de instituições de arte até a gestão de uma das mais prestigiadas editoras do país, destaca a relevância de manter viva a memória histórica através de iniciativas como estas. A visita reafirma o compromisso da Marinha em promover o conhecimento e celebrar a nossa herança cultural, servindo não apenas como um depósito de relíquias, mas como um centro ativo de aprendizado e inspiração para gerações futuras.

Importância da visita e projeções para o futuro

Ao final do dia, o saldo da visita de Charles Cosac ao Complexo Cultural da Marinha foi extremamente positivo. Reiterou-se o valor das parcerias entre as esferas cultural e educacional, principalmente quando se trata de instituições que cuidam do nosso patrimônio histórico. Esta colaboração enriquece tanto o público quanto aqueles que trabalham na preservação e divulgação de nossa história. Iniciativas como essa são fundamentais para o fortalecimento da consciência histórica e cultural no Brasil, mostrando que a educação e a cultura são fundamentais para a compreensão de nossa identidade nacional.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).