blank
A qualificação habilitou militares para coordenar e executar operações no cerrado e promover a segurança de dignitários e instalações

O Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília realizou, no dia 18 de julho, a Cerimônia de Encerramento do Estágio de Qualificação Técnica Especial em Operações no Cerrado 2022 (E-QTEsp-OpCerr/2022).

Vinte e cinco militares concluíram o E-QTEsp-OpCerr/2022, incluindo militares da Marinha, do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal e da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Os novos “Carcarás”, como são chamados, receberam da equipe de instrução seus “gorros de OpCerr”.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Durante a cerimônia, foram realizadas as premiações do primeiro colocado, o Soldado FN Miguel Barbosa Barreto; do Amigo do Turno, Segundo-Sargento FN-EF Bruno Leonardo de Jesus da Silva; o Instrutor Padrão, Terceiro-Sargento FN-IF Renan Ahimed Giordano; e o Monitor Padrão, Soldado FN Emanuel Vinicius Cavalcante da Silva.

O estágio ocorreu entre 10 de junho e 18 de julho, com a finalidade de habilitar os participantes a coordenar e executar operações no cerrado e a promover a segurança e a proteção de dignitários e instalações de interesse da Marinha na área de jurisdição do Comando do 7º Distrito Naval.

O E-QTEsp-OpCerr/2022 contou com instruções, como Segurança de Áreas, Instalações e Autoridades; Controle de Distúrbio; Abordagem de Embarcações; Operações no Cerrado; Orientação e Navegação no Cerrado; Técnicas de Vida no Cerrado, conduzida pela Embrapa Cerrados; Atendimento Pré-Hospitalar Tático; e Técnicas Especiais no Cerrado, ministrada pelo Batalhão de Operações Especiais da PMDF e pelo Comando de Operações Táticas da Polícia Federal.

As atividades extracurriculares abordaram ainda: Combate a Incêndio Florestal, ministrada pelo Grupamento de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal; Instruções sobre Fauna e Rastreamento, conduzida pelo Grupamento de Operações no Cerrado do Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Distrito Federal; e Instrução de Lançamento de Rapel de Aeronave, realizada pelo Batalhão de Aviação Operacional da PMDF.