Alunos do CAEPE 2021 durante visita ao LABGENE

O Centro Industrial Nuclear de Aramar (CINA), Organização Militar subordinada ao Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), na estrutura orgânica da Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM), recebeu, em 17 de junho, a visita dos alunos do Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (CAEPE 2021) da Escola Superior de Guerra. Na ocasião, a comitiva foi instruída sobre o Programa Nuclear da Marinha (PNM) e o Programa de Submarinos (PROSUB).

Conforme o roteiro acadêmico, foram percorridas as instalações do Laboratório de Geração de Energia Nucleoelétrica (LABGENE) e realizadas demonstrações da Força de Reação Rápida e do Grupo de Descontaminação do Batalhão de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica de Aramar.

O PNM é responsável pela geração de 3.000 empregos diretos e 4.000 indiretos, tendo a participação de cerca de 200 empresas, direta e indiretamente, além de conglomerar 20 universidades e Institutos de Pesquisa como instituições parceiras. Somente no CINA, cerca de 1.800 civis e militares operam em laboratórios, oficinas e meios industriais. Devido ao PNM, a Marinha vem capacitando recursos humanos com potencial para, futuramente, desenvolver pequenos reatores modulares destinados a variadas aplicações duais, como a dessalinização e a geração de energia em locais desassistidos de fontes hídrica e/ou energética. O programa promove amplo processo de aquisição de competências estratégicas com significativos benefícios socioeconômicos, além de ganhos geopolíticos essenciais para a defesa e soberania nacionais.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui