A Marinha do Brasil (MB), por intermédio do Centro de Inteligência da Marinha (CIM), organizou simpósio com o tema “Geointeligência: Identificação de Oportunidades de Aplicações na Amazônia Azul”. O evento foi realizado nos dias 18 e 19 de novembro, no Auditório Tamandaré, da Escola de Guerra Naval.

Com a presença de cerca de 150 participantes, foram ministradas 15 palestras por representantes do CIM, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia, da Agência Espacial Brasileira, da Comissão de Coordenação e Implantação de Sistemas Espaciais e do Instituto de Estudos Avançados, ambos da Força Aérea Brasileira, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis e da Polícia Federal, apresentando suas atividades ligadas à Geointeligência.

Além das instituições citadas, o simpósio contou com a participação de representantes do Ministério da Defesa, de diversas Organizações Militares da MB, do Exército, da Força Aérea, do Ministério do Meio Ambiente, da Agência Brasileira de Inteligência, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, de universidades e das principais empresas que atuam no segmento, no Brasil e exterior, que tiveram a oportunidade de detalhar suas soluções tecnológicas para o monitoramento e controle da Amazônia Azul.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Também estiveram presentes alunos do Curso Especial Avançado de Inteligência, ministrado pela Escola de Inteligência da Marinha, e do Curso Especial Básico de Inteligência de Imagens, conduzido pelo Centro de Guerra Acústica e Eletrônica da Marinha.

Com apresentações e debates de alto nível, o evento proporcionou aos participantes uma visão de futuro para as atividades do setor de Geointeligência, o que certamente contribuiu para o propósito de identificar oportunidades de aplicações para as Águas Jurisdicionais Brasileiras, em especial para o Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz).

FONTE: CCSM

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).