CPM recebe o título de Cidadão Macaense em sessão solene dos 210 anos de Macaé

Na data de 29 de julho, uma notícia de grande importância para a cidade de Macaé (RJ) movimentou a Câmara Municipal. Em uma sessão solene, em comemoração aos 210 anos da cidade, o Capitão dos Portos de Macaé (CPM) foi homenageado com o título de Cidadão Macaense. Essa é uma distinção concedida a pessoas que prestam serviços significativos à cidade, reconhecendo publicamente seu valor e importância.

A cerimônia contou com a presença de diversas personalidades, como o Prefeito de Macaé, Sr. Welberth Rezende, a Prefeita de Guapimirim, Sra. Marina Rocha, entre outras autoridades locais. Mas o que chama a atenção nessa notícia é o motivo pelo qual essa homenagem foi concedida ao Capitão dos Portos.

Atuação de Destaque da Marinha do Brasil

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Marinha do Brasil desempenha um papel fundamental na proteção e segurança de nossos mares. Mas mais do que isso, a Marinha está diretamente envolvida na salvaguarda da vida humana no mar, na segurança da navegação, na proteção da Amazônia Azul e no cuidado com o povo brasileiro. A atribuição do título de Cidadão Macaense ao Capitão dos Portos é, portanto, uma maneira de reconhecer esses serviços imprescindíveis que a Marinha presta não só a Macaé, mas a todo o país.

Importância do Reconhecimento

Reconhecimentos como esse são essenciais para destacar a relevância dos serviços prestados por instituições como a Marinha do Brasil. É uma forma de agradecimento e valorização da sociedade para com aqueles que dedicam suas vidas à proteção e ao cuidado do nosso país, em terra ou no mar.

O Capitão dos Portos de Macaé, ao receber o título de Cidadão Macaense, leva consigo não apenas o reconhecimento pessoal, mas o reconhecimento do trabalho consistente e dedicado de toda a Marinha do Brasil.

Repercussão na Comunidade

Esse evento tem grande importância para a comunidade macaense e para a Marinha. É uma forma de reforçar os laços entre a instituição e a população, demonstrando a proximidade e o comprometimento da Marinha com a segurança e o bem-estar das pessoas.

A concessão do título de Cidadão Macaense ao Capitão dos Portos reafirma a gratidão da cidade de Macaé pelos serviços prestados e, sem dúvida, fortalece o sentimento de orgulho e pertencimento da população em relação à Marinha do Brasil.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).