No dia 11 de novembro, a 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada – “Brigada Guarani” realizou uma formatura, nas dependências do 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado, alusiva aos seus 50 anos de existência. As origens da Brigada Guarani remontam ao dia 11 de novembro de 1971, quando da criação do 2º Grupamento de Fronteira, em Guarapuava (PR). Entretanto, apenas em 1973 houve a efetiva instalação em Cascavel (PR), com a ocupação de uma instalação provisória. Em 1980, mudou sua denominação para 15ª Brigada de Infantaria Motorizada, perdurando até 2013, quando finalmente transformou-se em 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, fruto do processo de transformação do Exército Brasileiro.

O Comandante da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, General de Brigada Marcos Americo Vieira Pessôa, em sua leitura do texto alusivo à data, destacou que nos últimos anos, a Brigada Guarani participou de uma série de missões de caráter nacional e internacional, com destaque para a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti, Operações de pacificação na cidade do Rio de Janeiro, Operação Acolhida e da Certificação de sua Força de Prontidão para missões no Brasil e no exterior.

Além de ser um vetor de modernidade na Força Terrestre por conta da implantação da Infantaria Mecanizada, a brigada cumpre seu papel constitucional ao participar diuturnamente de operações de repressão aos ilícitos transfronteiriços e crimes ambientais, de modo conjunto com os órgãos de segurança pública e de fiscalização em ambiente interagências.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Durante a formatura comemorativa, a 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada também comemorou o aniversário de sua Companhia de Comando que tem por missão apoiar em pessoal e material o Comando da Brigada, além de prover a segurança do posto de comando quando em operações. Finalizando a formatura, foi realizada a entrega de diplomas de Amigo da Brigada às personalidades que atuaram de modo destacado em prol da Grande Unidade e de suas organizações militares subordinadas.

Fonte: 15ª Bda Inf Mec

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).