No dia 13 de novembro, ocorreu, na Área de Estágios do Centro de Instrução Pára-quedista General Penha Brasil, a cerimônia de Brevetação do 20/2 Curso Básico Paraquedista. Foram brevetados 189 novos paraquedistas, sendo 47 oficiais, 72 cadetes e 56 subtenentes e sargentos do Exército Brasileiro, dois oficiais e quatro sargentos da Marinha do Brasil e um oficial e sete Sargentos da Força Aérea Brasileira.

O evento foi presidido pelo Chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx), General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, e contou com a presença do Comandante Militar do Leste, General de Exército José Eduardo Pereira, do Comandante da 1ª Divisão de Exército, General de Divisão Kleber Nunes de Vasconcellos, do Comandante da Brigada de Infantaria Pára-quedista, General de Brigada Helder de Freitas Braga, outras autoridades convidadas, comandantes de organizações militares, representantes da Marinha do Brasil e da Força Aérea Brasileira, bem como familiares dos concluintes.

O 20/2 Curso Básico Paraquedista foi o primeiro com a inserção de uma parte tática em paralelo às instruções técnicas da 2ª fase do curso. Foram ministradas instruções sobre Operações Aeroterrestres, em suas diversas funções de combate, que deram embasamento teórico para a realização de um exercício no terreno, a Operação Boot.

A Operação Boot foi iniciada com um salto armado e equipado na Zona de Lançamento de Gericinó, consistindo na realização de uma marcha para o combate, ocupação de uma zona de reunião e um posto de observação, onde os novos paraquedistas puderam observar o desdobramento no terreno das diversas funções de combate numa operação aeroterrestre clássica, aumentando os conhecimentos do recém-formado combatente básico paraquedista. O exercício foi conduzido pelo Comando da Bda Inf Pqdt e contou com o a participação de todas as OM Paraquedistas.

Como coroamento final, após a Brevetação os novos paraquedistas participaram com seus familiares de um Badernaço, tradição da mística aeroterrestre, quando são cantadas três canções de forma a reverenciar o legado de gerações passadas e perenizar os valores da Instituição e da Bda Inf Pqdt.

blank

Fonte: CI Pqdt GPB
Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).