Brasileiros vencem concurso internacional de cibersegurança

Autores do projeto Cyber Clue Game, Paulo e Pedro Fabri conquistaram prêmio máximo em concurso realizado pela Kaspersky com estudantes de quase 50 países.

blank
Imagem: Kaspersky

Google News

Os brasileiros Paulo Fabri e Pedro Fabri foram os vencedores do concurso internacional de cibersegurança Secur’IT Cup, organizado pela Kaspersky e que reuniu mais de 1.700 estudantes e jovens pesquisadores de quase 50 países. Representando a equipe IP², a dupla apresentou o projeto mais bem avaliado pelo júri de especialistas e angariou o prêmio de US$ 10 mil. Na final, Paulo e Pedro venceram a disputa com competidores da Austrália, Egito, Índia, México, Quirguistão, Reino Unido e Singapura.

“A cibersegurança é fundamental no mundo moderno e, para nós, não há nada melhor do que aprender enquanto jogamos”, comentaram os brasileiros, após o anúncio da vitória. O projeto que deu o título aos brasileiros foi o ‘Cyber Clue Game’, jogo criado para reforçar a conscientização dos usuários em relação à cibersegurança.

“O nosso projeto para o Kaspersky Secur’IT Cup 2020, o Cyber Clue Game, permite investigar incidentes de segurança e resolver mistérios baseados em situações reais. É uma honra podermos desenvolver um jogo em um espaço de tempo tão curto, e ser a primeira equipe do Brasil a receber o reconhecimento desta competição”, comemoraram.

A Secur’IT Cup é uma competição global da Kaspersky que reúne estudantes do mundo inteiro para trabalhar em ideias originais relacionadas à cibersegurança. Além do prêmio em dinheiro, os participantes também aproveitaram a oportunidade para entender como é trabalhar no setor. Este ano, a competição foi realizada online e reuniu um número recorde de participantes: mais de 1,7 mil jovens talentos.

Machine learning, IoT e 5G

Estudantes e jovens pesquisadores com diferentes currículos acadêmicos exibiram seus projetos, que tratavam dos desafios do mundo em rápida transformação e abordavam os problemas de segurança que emergem junto às novas tecnologias, como machine learning, realidade aumentada e casas inteligentes (5G e IoT). Os projetos incluíam protótipos de soluções de software e hardware, códigos e política baseada em pesquisas, entre outros.

A competição contou ainda com uma nova categoria – o security awareness games. Nela, os participantes foram incentivados a criar jogos com o objetivo de aumentar a conscientização sobre a segurança geral dos usuários e ajudá-los a agir com mais prudência no mundo digital. Esse grupo teve suporte de especialistas técnicos da famosa empresa de videogames Wargaming.

No total, 24 finalistas (participantes individuais e equipes) de oito países – Austrália, Brasil, Egito, Índia, México, Quirguistão, Reino Unido e Singapura – participaram da rodada final da competição, apresentando dez projetos para um júri de especialistas da Kaspersky e do setor.

“Fiquei impressionada com as apresentações de todos os finalistas, que exibiram projetos extremamente inovadores e tecnologicamente avançados, tornando muito difícil a escolha dos vencedores. Tenho certeza de que os finalistas da competição terão uma carreira promissora na cibersegurança, e estou ansiosa para ver como os projetos vão evoluir no próximo ano”, comentou Alina Tan, fundadora da Car Security Quarter, Div0, e membro do júri de especialistas.

Denis Barinov, chefe da Kaspersky Academy, acrescentou: “Este ano, tivemos de realizar a competição online. Isso nos permitiu ampliar os limites da competição, além de explorar novas maneiras de colaboração e conexão entre os concorrentes e participantes. Conseguimos reunir estudantes de 48 países, alimentando ainda mais a colaboração internacional entre jovens profissionais da cibersegurança. Literalmente fizemos tudo o que pudemos para chegar mais perto do futuro”.

Fonte: Kaspersky

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui