Tefé (AM) – No período de 30 maio à 25 junho, a Força-Tarefa Afonsos (FT Afonsos), com base no 25º Batalhão de Infantaria Pára-quedista (25º BI Pqdt) participou da Operação Amazônia 2022. A Operação, para essa Unidade Aeroterrestre, se desenvolveu em 3 fases.

Na 1ª fase, mais de 100 militares concluíram no período de 2 a 5 de junho o Estágio de Adaptação à Selva (EAS). O Estágio teve por objetivo proporcionar aos militares os conhecimentos básicos para atuar no ambiente operacional amazônico e desenvolver hábitos adequados à sobrevivência na selva. A FT Afonsos participou de instruções de técnicas de embarcação, marcha através selva, transposição de curso d’água no Rio Negro, construção de abrigos, obtenção de água e fogo, de alimentos de origem vegetal e animal, sobrevivência, dentre outras.

Na 2ª fase, aproximadamente 100 militares saltaram em massa d’água na região do município de Japurá. O salto em massa d’água é uma indispensável capacidade operacional para que a Brigada de Infantaria Pára-quedista, quando acionada, cumpra missão em qualquer parte da Amazônia Brasileira, sendo lançada em qualquer ZL aquática (rios e lagos), na falta de ZL terrestre, nos mais distantes rincões do território nacional.

A 3ª fase se caracterizou pelo emprego da FT Afonsos na faixa de fronteira da 16ª Brigada de Infantaria de Selva, para missões de patrulhamento fluviais (947 km patrulhados) e terrestres (68 Km patrulhados) além de estabelecimento de Postos de Interdição e Bloqueio Fluvial (PCI Flu, com 54 embarcações abordadas e 250 cidadãos cadastrados).

Assim, o estado final desejado foi atingido, garantindo a soberania nacional, ampliando a presença e a dissuasão da Força Terrestre na faixa de fronteira, contribuindo para a redução dos crimes transfronteiriços na região.

Fonte: 25º BI Pqdt

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui