A Base Aérea do Galeão (BAGL), Organização Militar da Força Aérea Brasileira (FAB) foi agraciada com a Ordem do Mérito Naval, em cerimônia alusiva ao 157º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo. A solenidade, realizada no dia 09/04, em Brasília (DF), celebrou a Data Magna da Marinha do Brasil e contou com a presença do Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e de outras autoridades civis e militares.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O Chefe do Gabinete do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Major-Brigadeiro do Ar Flavio Luiz de Oliveira, foi um dos militares homenageados e ressaltou a importância dessa relação de irmandade entre as Forças. “É uma honra muito grande podermos representar a Força Aérea no dia da Data Magna da Marinha. Agradeço em nome de toda a FAB por essa parceria históricamente profícua que temos com a Marinha”, disse.

Além de militares, a imposição da Ordem do Mérito Naval premiou também personalidades civis e organizações das Forças Armadas – entre elas, a Base Aérea do Galeão (BAGL). “Uma honra ostentar essa ordem no estandarte da Base Aérea do Galeão, que remete às nossas origens. Para quem não sabe, as atividades na ponta do Galeão se iniciaram na Marinha de Guerra do Brasil, com a Base Aeronaval. Então, essa comenda se remete à nossa história, e recebê-la é uma alegria muito grande para todo o nosso efetivo”, destacou o Comandante da BAGL, Coronel Aviador Renato Alves de Oliveira.

Durante a solenidade, foram içados os sinais do Almirante Barroso em homenagem aos heróis da batalha e, em seguida, executados os toques da vitória, acompanhados da salva de 17 tiros.

Medalha da Ordem do Mérito Naval

Criada pelo Decreto nº 24.659, de 11 de julho de 1934, a Medalha da Ordem do Mérito Naval destina-se a premiar os militares da Marinha que tenham se distinguido no exercício de sua profissão e, excepcionalmente, corporações e personalidades civis e militares, nacionais e estrangeiras, suas bandeiras ou estandartes, que tiverem prestado relevantes serviços à Marinha do Brasil.

Batalha Naval do Riachuelo

A Batalha Naval do Riachuelo aconteceu em 11 de junho de 1865, nas margens do Rio Riachuelo, um afluente do Rio Paraguai, na Argentina. Na época, o Paraguai, sem conexão com o mar, buscava o controle da Bacia do Prata, que representava a saída para o Oceano Atlântico. Na manhã daquele dia, a Força Naval Brasileira, sob o comando do Almirante Barroso, encontrava-se nas proximidades da cidade de Corrientes. Os brasileiros avistaram a esquadra paraguaia – com 14 embarcações – que descia o Rio Paraná. Na margem esquerda daquele rio, soldados e peças de artilharia inimigos aguardavam o momento do ataque. Seguiu-se um primeiro e rápido combate e, junto à foz do Riachuelo, em um trecho de difícil navegação, foi travada a batalha decisiva. O Almirante Barroso, com sua esquadra, conseguiu afundar quatro embarcações inimigas, dando fim à batalha e consagrando a vitória ao Brasil.

Veja aqui o vídeo produzido pela FAB em homenagem à Marinha do Brasil

Fotos: Suboficial Nery e Sargento Bianca Viol/ CECOMSAER
Vídeo: Sargento Ronan Candido/CECOMSAER

Marcelo Barros, com informações da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).