A Atech, parte do Grupo Embraer, foi agraciada pela segunda vez consecutiva com o Selo Pró-Ética, um prestigioso reconhecimento conferido pela Controladoria-Geral da União (CGU). Este selo é um marco significativo que destaca empresas dedicadas à ética e à integridade em suas práticas corporativas. A cerimônia de premiação ocorreu na última quinta-feira, 30 de novembro, em São Paulo.

Processo Rigoroso de Avaliação

Para ser agraciada com o Selo Pró-Ética, a Atech passou por um processo de avaliação rigoroso que incluiu análise de documentos, entrevistas, visitas às instalações da empresa e uma avaliação aprofundada das práticas adotadas. O selo é atribuído a organizações que demonstram um compromisso voluntário com medidas de integridade, incluindo a prevenção, detecção e correção de práticas fraudulentas e corruptas.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Reconhecimento Internacional e Importância

O Pró-Ética é reconhecido internacionalmente por instituições como a Organização dos Estados Americanos (OEA) e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o que adiciona ainda mais prestígio ao selo.

Pilares de Compliance e Governança na Atech

A Atech tem se destacado no cumprimento de normas de compliance e na implementação de uma governança corporativa efetiva. Esses esforços são parte integrante da cultura da empresa, envolvendo todos os colaboradores e conduzindo a uma robustez contínua, conforme destacado pelo Gerente Jurídico e Compliance, Matheus Ribeiro.

Impacto do Reconhecimento

Receber o Selo Pró-Ética pela segunda vez consecutiva reflete o compromisso contínuo da Atech com práticas éticas e transparentes, reforçando sua reputação e confiabilidade. Este reconhecimento é um fator decisivo para clientes, investidores e stakeholders na escolha de parceiros comerciais e ressalta a importância de práticas corporativas éticas e responsáveis no cenário empresarial brasileiro.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).