Foto: Luiz Camões

A Ilha da Marambaia, um cenário pitoresco, torna-se palco para o ápice da jornada dos Aprendizes-Fuzileiros Navais, onde irão testar os conhecimentos adquiridos durante o Curso de Formação para Soldado Fuzileiro Naval (C-FSD-FN). Esta experiência intensa, que se estenderá de 29 a 03 de junho, simula atividades típicas da rotina do combatente anfíbio da Marinha do Brasil, fornecendo uma amostra realista dos desafios que esses futuros fuzileiros enfrentarão.

Testando habilidades no terreno

blank
Foto: Luiz Camões

Partindo do Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (CIAMPA), os aprendizes desembarcarão na Ilha da Marambaia por meio de uma Embarcação de Desembarque de Carga Geral (EDCG). À espera deles, uma série de desafios práticos para enfrentar no terreno, incluindo o Movimento Navio-para-Terra (MNT) com a viatura Carro Lagarta Anfíbio (CLAnf) e exercícios de tiro de combate. Essas atividades buscam medir não apenas a destreza física, mas também a capacidade de pensar sob pressão, habilidades críticas para qualquer fuzileiro naval em serviço.

Atividades e instruções: uma variedade de desafios

Durante o programa, os aprendizes participarão de doze instruções, organizadas em pelotões, constituídas de atividades como patrulhas, ataques coordenados e pistas de reação. O objetivo desses exercícios é garantir que os futuros fuzileiros estejam preparados para uma variedade de cenários, reforçando as habilidades e competências desenvolvidas durante o curso. O Comandante do CIAMPA, Capitão de Mar e Guerra (FN) José Mauro Lourenço Júnior, destaca que “este exercício é a concretização dos ensinamentos e experiências apreendidos pelos alunos durante o Curso de Formação. As atividades colocarão à prova as habilidades, o controle psicológico diante das adversidades, a capacidade de raciocínio e a resistência física dos futuros Fuzileiros Navais”.

Reconhecimento e recompensa: distintivos de Fuzileiros Navais

Concluído o rigoroso exercício, os aprendizes serão recompensados por seus esforços. Cada aluno que concluir com êxito o programa receberá o distintivo de Fuzileiro Naval, um emblema de honra e reconhecimento que será afixado em suas fardas. Este distintivo não é apenas um símbolo do triunfo pessoal, mas também uma lembrança constante do compromisso inabalável que cada fuzileiro naval deve ter com a sua missão e com o seu país.