blank

Google News

Em um período que correspondeu a grandes mudanças no cenário mundial, marcado pela eclosão da Primeira Guerra Mundial, e assinalado por avanços tecnológicos, como o emprego de submersíveis e de aeronaves lançadas por navios, foi criada, em 25 de fevereiro de 1914, uma “Escola para o Ensino Naval de Guerra”, sendo renomeada, em 1930, para Escola de Guerra Naval (EGN).

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

A Escola de Guerra Naval, Instituição de Altos Estudos Militares da Marinha do Brasil, completa hoje 107 anos de atividades voltadas para a produção e disseminação de pesquisas científicas e conhecimentos nas áreas de Defesa Nacional, Poder Marítimo, Guerra Naval e Administração, a fim de contribuir para a capacitação de pessoal e para a formulação de políticas, estratégias e doutrinas de alto nível da Marinha. Dedicando-se, continuamente, a identificar as qualificações e capacitações essenciais para a melhor formação dos Oficiais, para o exercício de cargos de alto nível da Marinha, tem incentivado a realização em seus cursos, de atividades voltadas para a pesquisa e reflexão, atributos fundamentais para a elaboração de políticas e estratégias.

Nessa linha de raciocínio, a Oceanopolítica, disciplina geopolítica em sentido amplo, definida no Plano Estratégico da Marinha como a “ciência contemporânea que envolve o Estado como elemento central para adoção de decisões soberanas, considerando a influência dos espaços oceânicos e fluviais sobre os destinos de sua população, assim como nas relações de poder com outros Estados e atores internacionais”, aumenta a sua relevância no cenário internacional. Conforme aponta o PEM 2040, a Defesa Marítima de nossa Amazônia Azul, patrimônio de alta relevância para a nossa Nação, é uma questão de “Sobrevivência” e de “Prosperidade” para o Brasil, uma vez que o mar e as hidrovias são vitais, tanto pelo aproveitamento econômico de recursos nesses espaços, com destaque à produção energética, como pela conexão mundial em prol do nosso comércio exterior. Verifica-se, portanto, que a quantidade e a diversidade de temas ligados à Economia Azul influenciam, direta e indiretamente, o desenvolvimento nacional, em um mundo crescentemente interdependente e interconectado. Esses e outros tantos temas são discutidos e trabalhados intensamente nos cursos, estudos, simulações e pesquisas realizadas nesta Escola, contemplando a importância do Poder Marítimo e de um Poder Naval com caráter global.

O mar tempestuoso, decorrente de um ano desafiador para toda a humanidade, com uma crise de proporções ainda não completamente mensuradas, não foi impeditivo para que a Escola de Guerra Naval, seguindo as orientações emanadas pela Alta Administração Naval e com a dedicação de sua

tripulação, conseguisse cumprir todas as suas atividades no último ano, sem abrir mão da qualidade do Ensino. Ao longo de sua existência, a EGN tem adotado novos processos em proveito da melhor difusão do conhecimento, e dessa forma com maior intensidade ocorreu em 2020, quando foram utilizados sistemas virtuais para complementar as suas atividades.

Além da realização e do aperfeiçoamento contínuo dos cursos de carreira, a Escola de Guerra Naval vem ano a ano ampliando a sua interação com vários segmentos acadêmicos, a nível nacional e internacional, considerando a importância da contribuição de diversos setores profissionais para as áreas de pesquisa de interesse, a fim de contribuir para o incremento de uma massa crítica no país de estudiosos e pesquisadores em áreas de interesse do Poder Marítimo. Assim, desde 2014, a EGN conduz com sucesso o Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos (PPGEM), que oferece o curso de Mestrado Profissional e, a partir de 2019, incluiu o curso de Doutorado Profissional, ambos destinados majoritariamente a civis, contribuindo para o incremento da mentalidade marítima nacional.

No ano passado, essa aproximação com a sociedade ganhou mais uma possibilidade de interação, por meio do Curso de Extensão em Estudos Marítimos, que visa ampliar os conhecimentos de profissionais civis dos setores público e privado, com o estudo de temas relevantes para o Poder Marítimo. Parcela das atividades desse curso é programada para ocorrer conjuntamente com as do Curso de Política e Estratégia Marítimas, com vistas a contribuir para a ampliação do relacionamento profissional entre militares e civis, usufruindo do benefício da troca de informações e conhecimentos. Atualmente, a EGN conduz oito cursos ao longo do ano: o Curso de Política e Estratégia Marítimas; o Curso Complementar de Altos Estudos; o Curso de Extensão em Estudos Marítimos; o Curso de Estado-Maior para Oficiais Superiores; o Curso Superior; o Curso de Estado-Maior para Oficiais Intermediários, Fases I e II; e os cursos atinentes ao PPGEM.

Ainda dentre as atividades desenvolvidas pela EGN, destaca-se as do Centro de Jogos de Guerra, importante instrumento de simulação de que dispõe a Marinha, e que, a despeito das restrições impostas pela pandemia do COVID-19, conduziu os Jogos Didáticos curriculares para os Cursos de Estado-Maior para Oficiais Superiores e Intermediários, de forma híbrida, presencial e à distância, bem como conduziu jogos analíticos de cunho real, estruturado nos níveis Político-Estratégico e Operacional-Tático, e que contou com o envolvimento de diversas Organizações Militares da MB. Acresce-se a participação da Escola ao longo do último ano em Seminários, Oficinas, Grupos de Estudos e Grupos de Trabalho, além da execução de melhorias da infraestrutura interna, visando a uma maior segurança das instalações e ao bem-estar da tripulação, Oficiais-alunos e convidados.

Essa travessia tornou-se possível devido às orientações seguras emanadas do Estado-Maior da Armada, para que a EGN continuasse firme no cumprimento de sua missão, e ao trabalho dedicado e comprometido da nossa tripulação, do nosso corpo docente; dos militares e civis da Superintendência de Ensino, das Áreas de Estudo e do Centro de Jogos de Guerra; da Superintendência de Pesquisa e Pós-graduação, responsável pelos Núcleo de Avaliação da Conjuntura, Laboratório de Simulação e Cenários e PPGEM; e da Administração, que se mantiveram firmes durante o ano de 2020.

Apresento especial agradecimento à valorosa contribuição do Centro de Estudos Político- Estratégicos da Marinha às atividades desta Escola e o reconhecimento aos nossos colaboradores, os professores do Curso de Gestão Empresarial, ministrado pela PUC-Rio; de Gestão em Saúde, pela Fundação Osvaldo Cruz; e do Curso em Gestão de Projetos, pelo IBMEC; assim como a harmoniosa e amiga interação com as demais Escolas de Altos Estudos Militares, a ESG, a ECEME e a ECEMAR.

A consolidação da EGN como uma instituição de ensino de excelência foi construída ao longo de sua história. Nesse sentido, faz-se mister prestar uma especial homenagem aos nossos antecessores, aos Diretores, Oficiais, Praças e Servidores Civis que, ao longo desses 107 anos, conduziram a navegação histórica desta Escola de Altos Estudos da Marinha do Brasil.

   Parabéns à Escola de Guerra Naval!

Lembrai-vos da Guerra! Viva a Marinha! Tudo pela Pátria!

PAULO CÉSAR BITTENCOURT FERREIRA

Contra-Almirante

Diretor