blank
Amazul conquistou o prêmio na modalidade Educação e Capacitação Profissional, categoria ouro

Google News

A Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (Amazul) foi uma das 17 organizações reconhecidas pelo prêmio Transformação Digital Brasil – Ozires Silva 2020-2022, promovido pelo Instituto Micropower. O trabalho “Mapeamento de competências à luz do plano de carreira” da Amazul conquistou o prêmio na modalidade Educação e Capacitação Profissional, categoria ouro. A cerimônia de entrega do prêmio foi realizada em São Paulo (SP) no dia 5 de abril.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

Competências são definidas como o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessárias ao desempenho das funções, visando a alcançar os objetivos de uma instituição.

O trabalho premiado é uma evolução do projeto de Mapeamento de Competências Comportamentais, executado, inicialmente, na primeira área de implantação do projeto de gestão do conhecimento da Empresa: o Departamento de Operação da Unidade Piloto de Produção de Hexafluoreto de Urânio (Usexa), do Centro Industrial Nuclear de Aramar.

Com base no Guia de Referência Prático de Mapeamento e Avaliação de Competências para a Administração Pública, o mapeamento foi ampliado em 2019 para toda a Empresa, com identificação de 16 competências gerais e 16 competências de liderança. A aplicação do mapeamento permitiu correlacionar as competências aos objetivos do plano de carreira e definir os critérios de mérito e valorização dos empregados.

O mapeamento de competências da Amazul também serviu de base para a elaboração de programas de desenvolvimento de lideranças e de empregados e deu subsídios à gestão do conhecimento nas atividades de transferência de conhecimento e no plano de sucessão.

No evento da premiação, a Amazul foi representada por sua diretoria executiva e pelos gerentes de Desenvolvimento de Pessoas (Daniela Ferreira) e de Gestão do Conhecimento (Tomé Machado).

O Diretor Técnico e Diretor-Presidente interino da Amazul, Francisco Roberto Portella Deiana, enfatizou os reflexos da metodologia sobre o processo sucessório dentro da Empresa. “O amadurecimento da metodologia de Mapeamento de Competências amplia a capacidade de gestão do conhecimento e fornece subsídios para o desenvolvimento de um plano de sucessão sólido e eficiente. Preservar o conhecimento e garantir o processo sucessório é peça chave para a continuidade do desenvolvimento dos projetos e inovação tecnológica constante”, avaliou o diretor-presidente.

“O alinhamento do plano de carreira às competências comportamentais permitiu à Amazul executar programas de treinamento para líderes e empregados direcionados ao desenvolvimento de habilidades e atitudes essenciais ao cumprimento dos objetivos estratégicos da Empresa. Mapear competências nos permite mensurar, gerir e direcionar demais aspectos da gestão de pessoas, como avaliação de desempenho, reconhecimento meritocrático, seleção e retenção de talentos”, observou o Diretor de Gestão do Conhecimento e Pessoas da Amazul, Newton de Almeida Costa Neto.