O submarino Humaitá (S41), desenvolvido dentro do Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos), da Marinha Foto: Divulgação/Marinha

O mar não é apenas uma vastidão de água salgada; é uma extensão da soberania de uma nação. Para o Brasil, com sua extensa costa, o mar é uma fronteira vital. A negação do uso do mar, o controle das áreas marítimas e a projeção de poder sobre terra são operações cruciais que determinam a extensão do nosso Poder Naval. Essas operações influenciam diretamente na capacidade do país de defender sua soberania e seus interesses estratégicos.

Investindo no Futuro: O Programa de Submarinos da Marinha

O PROSUB (Programa de Submarinos da Marinha) é uma iniciativa que destaca o compromisso do Brasil em fortalecer sua presença naval. Representa um investimento estratégico da Força Naval em tecnologias avançadas, visando modernizar nossa Esquadra. O objetivo é claro: estar preparado para enfrentar e dissuadir possíveis ameaças, garantindo a segurança das águas brasileiras.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Inovação e Soberania: O Submarino com Propulsão Nuclear

O PROSUB não se limita apenas à construção de submarinos convencionais. Um dos projetos mais ambiciosos é a construção do primeiro submarino brasileiro armado convencionalmente com Propulsão Nuclear. Esta inovação representa um salto tecnológico e estratégico para a Marinha do Brasil. Com essa capacidade, o Brasil estará em uma posição ainda mais forte para impedir o controle adverso de áreas marítimas sob sua jurisdição.

Tecnologia a Serviço da Nação

Não se trata apenas de máquinas e equipamentos; trata-se de garantir a segurança, os interesses e a soberania do Brasil. São toneladas de tecnologia e inovação trabalhando continuamente para proteger nossas águas e nosso povo. A Marinha do Brasil, com seus programas e iniciativas, reafirma seu compromisso com a nação, garantindo um futuro seguro e próspero para todos os brasileiros.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).