Google News

O 3º Batalhão de Operações Ribeirinhas (3°BtlOpRib), organização militar subordinada ao Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), promoveu, de 31 de maio a 4 de junho, adestramento de abertura de brechas, reconhecimento e vigilância aos seus militares da Arma de Engenharia e do Destacamento de Reconhecimento e Vigilância (DstReconVig), na região do Morro da Marinha, em Forte Coimbra (MS).

Pela primeira vez, todos os Engenheiros de Combate de uma Unidade regional do Corpo de Fuzileiros Navais reuniram-se para, compondo um Grupo de Pioneiros, realizar adestramento em tarefas típicas da Engenharia de Combate, propiciando a mobilidade necessária às tropas pantaneiras e atualização de conhecimentos.

O propósito do adestramento foi possibilitar a visita do Comandante do 6° Distrito Naval e militares da Base Fluvial de Ladário (BFLa) aos históricos canhões pertencentes ao Cruzador Barroso, datados de 1897 e que foram instalados na região no início do século XX.

O DstReconVig realizou, também, georreferenciamento de toda a provável estrada que foi utilizada para levar os canhões até o local onde hoje se encontram.

blank
Canhões que pertenceram ao Cruzador Barroso

A ação contou com o apoio logístico do Centro de Hidrografia e Navegação do Oeste, por meio da Lancha Balizadora de Águas Interiores, e do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Oeste, com a utilização do helicóptero esquilo para reconhecimento aéreo da região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui