blank

Google News

No dia 31 de março, uma comissão de militares do 12° Batalhão de Suprimento (12º B Sup) conduziu, na 2ª Companhia de Suprimento, uma operação conjunta com o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas para a pré-destruição de 645 armas de fogo, 6.130 munições, além de acessórios e artefatos de uso proibido recolhidos pela Justiça e por órgãos de segurança pública, provenientes de processos já transitados em julgado.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

A operação deriva do acordo de cooperação técnica firmado entre o Conselho Nacional de Justiça e o Exército Brasileiro, que tem por objetivo intensificar a entrega e a destruição de armamentos e munições apreendidos que estejam sob a guarda do Poder Judiciário e que sejam mais de interesse da persecução penal.

O armamento, após passar por rigoroso protocolo para recebimento e minuciosa conferência, foi submetido ao processo chamado de pré-destruição, que consiste na inutilização da arma de fogo para realização imediata de tiro, feito pelo método de prensagem. Na próxima fase, as armas inutilizadas serão encaminhadas para destruição por derretimento em fornos de indústrias siderúrgicas.

Todo o trâmite foi realizado sob supervisão e coordenação do Chefe da Seção de Fiscalização de Produtos Controlados da 12ª Região Militar e sua equipe, acompanhado pelo Comandante e por militares do 12º B Sup, bem como por equipes dos órgãos de segurança pública e do Tribunal de Justiça.

Fonte: 12º B Sup