Google News

A Taurus informou nesta sexta-feira (18) que o fuzil T4 calibre 5,56mm com cano de 14,5 polegadas foi o primeiro PCE (Produto Controlado pelo Exército) a ser certificado por um Organismo de Certificação de Produto (OCP) privado no Brasil.

O fato é histórico e muito importante para a Taurus e para as demais empresas da Base Industrial de Defesa e Segurança (BIDS), pois sinaliza o fim do entrave regulatório a que estavam sujeitas até agora.

A certificação de produtos pelo OCP vai agilizar e flexibilizar os processos de desenvolvimento e de lançamento no mercado brasileiro, reduzindo drasticamente os prazos e aumentando a competitividade da Taurus, especialmente frente aos produtos importados, que não possuem a mesma exigência para serem comercializados no Brasil. Outro aspecto positivo é a possibilidade de inovação e melhoria dos produtos no país, que certamente ocorrerão e beneficiarão os consumidores brasileiros.

A partir de agora, a Taurus não necessitará mais submeter seus novos produtos, ou modificações em outros já existentes, à certificação nos laboratórios do Exército Brasileiro, podendo fazê-lo por meio do OCP, cabendo à Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército (DFPC) apenas a homologação final do processo após a aceitação dos certificados de conformidade emitidos pelo OCP.

“A expectativa é que agora seja possível realizar a certificação de dois produtos por semana. Evidentemente que a Taurus continuará dependendo da DFPC para o apostilamento do Retex [Relatório Técnico Experimental], que será produzido pelo OCP privado, mas isso dará uma agilidade muito grande ao Centro Integrado de Tecnologia e Engenharia Brasil/Estados Unidos (CITE) da Taurus para que possamos lançar no Brasil produtos com valor agregado e novas tecnologias, dento do novo padrão de protocolo de desenvolvimento da companhia, implantado há cerca de três anos e que devido a morosidade do processo de homologação antigo a empresa não conseguia disponibilizar os novos produtos no mercado brasileiro”, afirma Salesio Nuhs, CEO Global da Taurus.

“A certificação pelo OCP é bastante positiva para a Taurus e, inclusive, vai agregar muito valor aos resultados da companhia, porque os produtos lançados terão novas tecnologias e evidentemente melhores margens, colaborando assim com os resultados expressivos que a empresa vem entregando nos últimos anos. Nosso Centro Integrado de Tecnologia e Engenharia Brasil/Estados Unidos e toda a companhia estão muito felizes em poder dar agilidade neste processo”, enfatiza Nuhs.

Apesar da certificação dos produtos por Organismo de Certificação Designado (OCD) propiciar maior celeridade na operacionalização da avaliação da conformidade, todas as exigências normativas que focam a segurança e desempenho desses produtos serão cumpridas. A aderência na íntegra às regras de certificação é requisito mandatório para a obtenção do certificado e é responsabilidade do OCD cobrá-las dos fabricantes.

Para atuar em produtos controlados pelo Exército (PCE), a empresa L P S Company Ltda. (T&A Brasil) recebeu designação para exercer, em nome da Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC/EB), nos termos aprovados pela Portaria nº 189 – EME, de 18 de agosto de 2020, e consolidados no Termo de Responsabilidade nº 01-DFPC/2021, as funções de Organismo de Certificação Designado (OCD).

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui