O laboratório de sensores da empresa, em São Bernardo do Campo (SP), será o responsável pela manutenção, reparo e operações do IDAS (Integrated Defence Aid Suite) dos helicópteros militares fabricados no país pela Helibras, subsidiária da Airbus Helicopters.

O IDAS é um sistema de autoproteção de guerra eletrônica produzido pela Saab que integra sensores capazes de alertar a tripulação de uma aeronave sobre ameaças e acionar, de maneira automática, contramedidas defensivas como os lançadores Chaff & Flare. O sistema é instalado pela Helibras nas aeronaves militares que operam na Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira. Com o acordo, os sensores terão a manutenção da fabricante, em território nacional.

Este é o primeiro grande projeto do novo laboratório de sensores e serviços da Saab, construído para manutenção dos radares AESA e dos sistemas de guerra eletrônica dos caças Gripen no Brasil. Para Gustavo Alves, gerente de operações da unidade de Sensores e Serviços, o novo negócio é um desdobramento direto do Programa Gripen Brasileiro e de todo o conhecimento adquirido por meio de um extenso processo de transferência de tecnologia.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

“O contrato de manutenção consolida nosso compromisso em preservar competências e talentos de alto nível no Brasil. Além da manutenção dos radares das aeronaves que fabricamos, nosso laboratório tem capacidade total para outros projetos, apoiando operadores de sistemas de radar e guerra eletrônica da Saab no Brasil e na América Latina”, disse Alves.

“Estamos orgulhosos deste movimento de negócios porque isso garantirá que a Saab aprimore sua oferta de suporte ao nosso usuário final. A satisfação de nossos clientes continua sendo uma parte vital de nossa intenção estratégica”, afirma o Dr. Nivan Moodley, vice-presidente, chefe de estratégia e desenvolvimento de negócios da Saab Grintek Defence.

O acordo foi firmado globalmente fortalecendo a posição da Saab Brasil como uma instalação de suporte de equipamentos de autoproteção e guerra eletrônica.