O RIOgaleão e a GOL Linhas Aéreas lançam em parceria, neste mês de outubro, a nova etapa da campanha promocional que marca a retomada de todos os destinos que eram operados pela companhia no Aeroporto Internacional Tom Jobim, antes do período da pandemia. Com o retorno dos voos para Congonhas (SP) e Foz do Iguaçu (PR), a aérea completa a lista de destinos voados anteriormente, com uma novidade: a rota para Belém do Pará. O Brasil todo conectado ao RIOgaleão, com trechos a partir de R$ 91,52, com taxa de embarque inclusa.

A segunda fase da ação traz tarifas especiais em voos de todo o Brasil para o RIOgaleão e do Aeroporto Internacional do Rio para todo o Brasil. São quase 50 destinos com tarifas especiais de ida e volta para voos no mês de novembro, criando ótimas condições para quem está planejando novos roteiros para reencontrar familiares e amigos ou para viagens corporativas. Confira mais informações no site promocional da campanha, que faz parte do compromisso GOL. A ação também destaca que a companhia aérea está atendendo as demandas de conexão nacional, com foco nos processos de higienização e segurança.

RIOgaleão: destaque no combate à Covid-19

Com campanha “O Rio de Janeiro continua lindo. E os destinos nacionais continuam incríveis”, o Aeroporto Internacional Tom Jobim se reafirma como hub seguro e apoia o passageiro que deseja planejar sua próxima viagem. O RIOgaleão foi o primeiro aeroporto do Brasil a conquistar o selo do WTTC (World Travel & Tourism Council), que atesta o desenvolvimento de ações para prevenção à Covid-19. Além do selo de alcance mundial, que tem respaldo da Organização Mundial de Turismo, o aeroporto também conquistou o selo Turismo Consciente, concedido pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro (SETUR-RJ).

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o RIOgaleão trabalha em parceria com as autoridades competentes, com o objetivo de estar sempre atualizado em relação às melhores práticas estabelecidas pela Anac e pela Anvisa. A intenção é fortalecer constantemente as medidas de segurança sanitária e transmitir ao passageiro a confiança necessária para a retomada de viagens, lembrando que aeroportos internacionais passam por inspeções muito mais rígidas do que outros terminais de passageiros. Por possuir um posto da Anvisa em suas dependências, o RIOgaleão passa por regulação e controle constante de medidas de biossegurança.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).