O Projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa, abre suas inscrições para as operações “Velho Chico” em Pernambuco e “Sentinelas Avançadas II” em Rondônia, marcadas para julho de 2024. Esta iniciativa interministerial estratégica não apenas beneficiou quase 120 mil pessoas em 2023, mas continua a ser uma ferramenta crucial para implementar políticas públicas e projetos sustentáveis que visam melhorar o bem-estar social e a qualidade de vida das comunidades locais, promovendo a responsabilidade social entre estudantes universitários.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Convocação às Instituições de Ensino Superior

Instituições de Ensino Superior (IES) de todo o Brasil, sejam públicas ou privadas, estão convidadas a submeter propostas de trabalho que estejam em harmonia com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. As propostas devem focar em atividades de extensão sustentáveis nas áreas de Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação, Saúde, Comunicação, Tecnologia e Produção, Meio Ambiente e Trabalho. Além disso, há espaço para propostas no Conjunto “C”, destinadas à cobertura jornalística e produção, com o intuito de fortalecer as políticas públicas locais.

Uma Oportunidade de Aprendizado e Contribuição

Cerca de 250 rondonistas, entre professores e estudantes, terão a oportunidade de mergulhar nas realidades brasileiras, oferecendo suas competências para promover o desenvolvimento sustentável. Esta experiência não apenas contribui para a formação acadêmica e pessoal dos participantes, mas também reforça o compromisso com a cidadania e a redução das desigualdades regionais.

Processo Seletivo e Implementação

Após a submissão das propostas, a Comissão de Avaliação de Propostas de Trabalho do Projeto Rondon (CAPPR) selecionará os melhores projetos, com os resultados e municípios designados sendo anunciados posteriormente. As equipes selecionadas participarão de uma viagem precursora para finalizar os detalhes de suas propostas antes de executarem as operações no terreno.

Participação e Impacto

A participação no Projeto Rondon é uma chance para as IES contribuírem significativamente para o progresso social e ambiental das comunidades brasileiras, ao mesmo tempo em que fortalecem a integração entre estudantes, academia, e sociedade. Com o apoio das Forças Armadas e a colaboração de ministérios parceiros, governos estaduais e municipais, o Projeto Rondon é um exemplo vívido de como a educação e ação comunitária podem andar de mãos dadas para o desenvolvimento sustentável do Brasil.

Para Mais Informações

IES interessadas podem entrar em contato com a equipe de Coordenação do Projeto Rondon pelos e-mails ou telefones [email protected][email protected] ou [email protected], ou ainda pelos telefones (61) 2023-5398, (61) 2023-5276 ou (61) 2023-5270, garantindo assim sua participação nesta nobre causa de educação, inclusão social, e desenvolvimento regional.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).