O Programa Calha Norte (PCN), do Ministério da Defesa (MD), iniciou, no dia 19, a inspeção de 40 obras de infraestrutura na região norte do País. O trabalho seguirá até o dia 24 de junho, em 16 municípios do Acre e em quatro do Amazonas. Os investimentos somam R$ 24 milhões. Nas vistorias, equipes técnicas do MD conferem se todos os empreendimentos estão em conformidade com os projetos. Engenheiros, técnicos e supervisores analisam todas as obras presencialmente.

No estado do Acre, os empreendimentos localizam-se nos municípios de Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Brasiléia, Plácido de Castro, Tarauacá, Senador Guiomard, Epitaciolândia, Porto Walter, Porto Acre, Xapuri, Rodrigues Alves, Sena Madureira, Acrelândia, Jordão, Mâncio Lima e Santa Rosa do Purus. No Amazonas, os municípios são Boca do Acre, Eirunepé, Itamarati, Guajará e Ipixuna.

Vistoria – Serão vistoriados, entre outras áreas, construções de quadra poliesportiva, arquibancada e iluminação em campo de futebol municipal, biblioteca, centro administrativo, calçadas com meio fio e sarjetas em vias pavimentadas, escola de ensino fundamental, espaço de convivência indígena e feira coberta.

Para o Diretor do Programa Calha Norte (PCN), General Ubiratan Poty, trata-se de uma importante fase do processo de celebração, de acompanhamento e fiscalização dos projetos. O General ressalta, também, que as obras em regiões mais isoladas do País têm gerado benefícios para a população. “Uma rampa na ribanceira de um rio facilita o acesso das pessoas que utilizam embarcação, seja para carregar ou descarregar materiais. Isso faz a diferença na comunidade ribeirinha”, destaca.

Missão – O Programa Calha Norte abrange 619 municípios, em 10 estados. No vertente desenvolvimento, a iniciativa prioriza obras de infraestrutura em municípios pequenos, de baixíssimo ou baixo índice de desenvolvimento humano, distantes dos centros urbanos, contribuindo com o desenvolvimento e a integração da Amazônia Legal. A missão do Ministério da Defesa, por meio do Calha Norte, é contribuir para a manutenção da soberania, da integridade territorial e da promoção do desenvolvimento ordenado e sustentável na sua área de atuação.

Nos últimos cinco anos, o Programa Calha Norte celebrou 384 convênios com o Estado do Acre, que somam mais de R$ 270 milhões de investimentos em políticas públicas. Os investimentos fazem parte das políticas públicas financiadas com recursos de emendas parlamentares federais. Cabe ao PCN monitorar a execução dos projetos e aferir se os recursos estão sendo aplicados conforme a finalidade aprovada.

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui