blank

Google News

Navios com maior capacidade de transporte de cargas poderão circular com mais facilidade pelo Porto do Recife, em Pernambuco. Isso será possível com a conclusão da obra de dragagem finalizada neste mês pela parceria do Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, e o governo de Pernambuco, o que permitiu o aumento da profundidade na região.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

Com investimento de R$ 27,9 milhões, o contrato de serviço incluiu os trabalhos de dragagem, de levantamentos hidrográficos inicial e final e de elaboração do projeto executivo. No total, as equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) removeram um volume de aproximadamente 1 milhão de metros cúbicos de terra e sedimentos. Os recursos são fornecidos pela autarquia e a obra foi executada pelo Porto do Recife.

A medida favorece a movimentação de cargas e, consequentemente, o crescimento da prestação de serviços de importação e exportação de cargas nacionais e estrangeiras, uma vez que a região está dentro da rota de navegação do Mercosul e das principais rotas internacionais. O local atende um raio de mil quilômetros – incluindo os estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Piauí, Ceará e Bahia.

Por estar situado em um centro urbano, às margens dos rios Capibaribe e Beberibe, o porto é considerado um ponto de acesso estratégico aos principais pontos da região metropolitana e ao litoral. No próprio estado, está distante 60 quilômetros do polo industrial e farmacoquímico de Goiana.

Com informações do Ministério da Infraestrutura.