O Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) do 2º Batalhão de Infantaria Leve participou, entre os dias 27 de junho e 1º de julho, de exercício de adestramento da Subunidade de Operações Especiais (Suopes) da 11ª Brigada de Infantaria Leve. A atividade foi conduzida na Fazenda da Onça, área de instrução do 4º Batalhão de Engenharia de Combate, localizada em Delfim Moreira (MG).

O exercício pôs em prática ações de patrulha inerentes às tropas de infantaria, como patrulhas de ressuprimento, contato e neutralização. Na oportunidade, a atividade permitiu o desdobramento das áreas de trens da subunidade, servindo de adestramento para a Seção de Comando da Suopes. O terreno montanhoso da região e as temperaturas abaixo de – 5º C caracterizaram o exercício, o que exigiu adaptabilidade da tropa.

Pelopes
Capaz de cumprir missões diversas em qualquer tipo de terreno ou condição climática, o Pelopes é uma das frações mais bem adestradas do batalhão.

Fonte: 2º BIL
Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui