A 2ª edição da SC Expo Defense – Feira de Tecnologias e de Produtos de Defesa – ocorreu entre os dias 19 e 20 de maio, na Base Aérea de Florianópolis, em Santa Catarina. O evento reuniu empresários, instituições de ensino e representantes das Forças Armadas e do governo. Na abertura da feira, o Ministro da Defesa, Paulo Sérgio, destacou o potencial do Brasil para alavancar a indústria e a importância das capacidades de defesa para preservar a soberania e a liberdade do povo brasileiro.

52086146180_c638a7ef01_4k.jpg

O evento foi coordenado pelo Comitê da Indústria de Defesa (COMDEFESA), em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) e com o Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER). As atividades focam na aproximação do segmento de Defesa, do governo e academia – denominada Tríplice Hélice, conexão fundamental para retomada da economia do País e para geração de novos postos de trabalho.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Nesse contexto, a Base Industrial de Defesa brasileira tem se consolidado como importante vetor do desenvolvimento socioeconômico do País. O setor representa 4,78% do Produto Interno Bruto (PIB), gera 2,9 milhões de empregos diretos e indiretos e apresenta efeito multiplicador à economia. No Brasil, para cada R$ 1,00 investido o retorno é de, aproximadamente, R$ 9,80, o que implica em arrecadação de tributos, desenvolvimento tecnológico e maior atração de investimentos externos.

WhatsApp Image 2022-05-20 at 18.20.48.jpeg

O Diretor do Departamento de Financiamentos e Economia de Defesa, do Ministério da Defesa, Major Brigadeiro Marcos Aurélio Pereira Silva, destacou a importante contribuição da Pasta para auxiliar que mais empresas brasileiras integrem o segmento.

“Esse evento vem ratificar todo trabalho desenvolvido pelo Ministério da Defesa, especificamente, pela Secretaria de Produtos de Defesa, cuja atividade é fomentar as atividades de Indústria de Defesa, no sentido de aumentar a competitividade e fortalecer a nossa Base Industrial de Defesa. Podemos auxiliar que mais empresas se cadastrem como Empresas de Defesa e Empresas Estratégicas de Defesa, aumentando essa capacidade de alavancar a Indústria”, destacou.

As Forças Singulares participaram da exposição com mostras de projetos estratégicos. No estande da Marinha, os visitantes puderam conhecer de perto aeronaves e protótipos da Fragata Classe Tamandaré, além da maquete do primeiro Submarino com Propulsão Nuclear Brasileiro (SN-BR), “Álvaro Alberto”. O Exército expôs viaturas blindadas Guarani e os novos armamentos do sistema ASTROS 2020. Já a apresentação da Aeronáutica contou com o KC-390 Millennium e réplica do novo caça multimissão F-39 Gripen.

Por Isabela Nóbrega e Viviane Oliveira
Fotos: Igor Soares

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).