A Olimpíada Brasileira do Oceano (O2) é um projeto educacional envolvendo o ensino formal e não-formal de todo o país, para a promoção da cultura oceânica, ou seja, a compreensão do papel do oceano na nossa vida e da influência de nossas ações no oceano.

Contribuindo com a formação de uma Geração Oceano, esta iniciativa se alinha à Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável da ONU (2021 – 2030) e à ações para atingir as metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU. A O2 é um convite ao desenvolvimento e amplo compartilhamento de ações que envolvam educação, ciência e cidadania para o desenvolvimento sustentável.

Do local ao global, a Olimpíada Brasileira do Oceano trabalha conceitos científicos, atividades pedagógicas e realidades locais de forma proativa, inovadora, inter- e transdisciplinar. Ao estimular e ampliar a visibilidade de práticas pedagógicas e ações socioambientais de norte a sul e de leste a oeste do país, a O2 é uma oportunidade de aprendizado colaborativo e de transformação positiva da educação brasileira, promovida pelo Programa Maré de Ciência da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), British Council, UNESCO, Fundação Grupo Boticário, Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações e Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui