Google News

O Sistema Integrado de Fomento à Indústria Aeroespacial (SIFIAer) começou a operar na plataforma de serviços do Governo Federal para cadastro no Catálogo de Empresas do Setor Aeroespacial (CESAER). A funcionalidade, que iniciou no dia 31 de março, atende à diretriz de Digitalização dos Serviços Públicos, proposta pelo Governo Federal. O sistema pode ser acessado aqui.

O SIFIAer é um Sistema de Informação Gerencial (SIG) desenvolvido e implementado pela Divisão de Desenvolvimento Industrial (CDI), em conjunto com a Subdivisão de Tecnologia da Informação (CVD-TI), ambas do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), Organização Militar subordinada ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

O módulo do sistema que entrou em operação é o de cadastro empresarial, que possibilita a coleta de dados das empresas para inserção no CESAER, servindo de base para o mapeamento das capacidades tecnológicas das indústrias do setor. Em uma próxima etapa, serão cadastradas, no mesmo módulo, as empresas aeroespaciais candidatas ao benefício de redução da base de cálculo do imposto ICMS para 4%, dentro do Convênio ICMS 75/91.blank

A versão completa do sistema, com previsão de conclusão no final de 2021, agregará também o módulo de análise empresarial, que possibilitará a análise das capacidades tecnológicas do setor e a elaboração de relatórios de suporte estratégico para o Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER) e para o Ministério de Defesa (MD). Por fim, será disponibilizado o módulo de offset, que possibilitará o levantamento dos interesses e das necessidades tecnológicas da Força Aérea Brasileira (FAB) e das indústrias aeroespaciais, além de otimizar o acompanhamento dos projetos em execução.

O Chefe da Divisão de Desenvolvimento Industrial (CDI) do IFI, Major Especialista em Comunicações Alexander de Mello Lima, destacou a importância do sistema. “O SIFIAer representa um salto no serviço de coordenação e fomento industrial prestado pelo IFI, no sentido de atuar como um motor da tríplice hélice ao permitir uma análise estratégica do setor aeroespacial, tendo como parâmetro as capacidades tecnológicas da indústria e preparando, assim, o Instituto para responder ao Planejamento Baseado em Capacidades da FAB”, disse.

Fotos: IFI

Fonte: IFI, por Maj Mello e Servidor Alexandre Toler

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui