O Ministério da Defesa lança, nesta segunda-feira (19), o portal “Brasil na Rota da Vitória”  para noticiar, em tempo real, a participação de 91 militares atletas nas Olimpíadas de Tóquio. Eles vão disputar em 21 das 46 modalidades previstas nos jogos e representam pouco mais de 30% do Time Brasil, com total de 302 atletas. O leitor poderá acompanhar a trajetória desses competidores, que integram o Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR), desenvolvido pela Pasta em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Ministério da Cidadania, clubes, federações e confederações esportivas.

O site disponibiliza, também, a agenda das disputas que os militares participarão, o quadro de medalhas, as modalidades e demais informações sobre a competição. O internauta ainda terá acesso às redes sociais da Defesa, ficará por dentro das notícias relacionadas aos jogos olímpicos e poderá conhecer os programas sociais do Ministério da Defesa em apoio ao esporte.

A Pasta da Defesa apoia, fomenta e investe no esporte por meio de programas, como o PAAR, para fortalecer a equipe militar brasileira em eventos esportivos de alto nível. Criado em 2018, o Programa viabiliza o Projeto Olímpico Brasileiro junto com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o Ministério da Cidadania e com os clubes esportivos. Os militares atletas que integram a iniciativa têm à disposição todos os benefícios da carreira, como direitos remuneratórios e assistência médica, incluindo nutricionista e fisioterapeuta, além de disporem de todas as instalações esportivas militares adequadas para treinamento.

8. 3º Sgt Abner Júnior.png

Além do PAAR, o Ministério da Defesa também desenvolve o Programa Forças no Esporte (PROFESP), em parceria com a Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania. Por meio dessa iniciativa, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social contam com diversas atividades educativas, esportivas e de lazer no contraturno escolar, dentro de organizações militares. Esse Programa contribui para reduzir riscos sociais e fortalecer a cidadania, a inclusão e a integração social dos beneficiados. Uma vertente do PROFESP é o Programa João do Pulo (PJP), que atende pessoas com deficiência, priorizando as crianças a partir dos seis anos, jovens e adolescentes em vulnerabilidade social.

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui