Por Mariana Alvarenga
O envolvimento do Ministério da Defesa e das Forças Armadas na normatização técnica de produtos de defesa, incluindo o planejamento, o desenvolvimento e a elaboração de normas técnicas nacionais, foi tema de reunião na tarde da quinta-feira (05). A discussão contou com a participação de integrantes da Comissão de Estudo Especial (CEE) da Secretaria de Produtos de Defesa (SEPROD) e representantes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Google News

Durante a abertura do encontro, o Secretário de Produtos de Defesa Substituto, General de Divisão Luis Antônio Duizit Brito, representou o Secretário-Geral, Sérgio José Pereira. “O presente fórum terá a incumbência de estabelecer as regras e diretrizes atinentes à normalização de produtos de defesa, como uniformes, armamentos leves e produtos não letais”, disse.

O General ressaltou que a Base Industrial de Defesa e Segurança está inserida em um mercado cada vez mais exigente e globalizado, demandando um sistema normativo integrado e preparado para fazer frente à competitividade nacional e internacional.

Alexandre Manfrim-3.jpg

Na ocasião, o Capitão de Mar e Guerra Alex Queiroz Pereira foi escolhido como coordenador da CEE e foi implementado o programa de trabalho. O encontro ocorre em decorrência do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre a Pasta e a ABNT, para a elaboração de normas técnicas voltadas para o setor de Defesa.

O vice-presidente do Conselho Deliberativo da ABNT, Mario William Esper, destacou que essa tarefa representa um avanço na normalização e modernização das normas brasileiras. “A ABNT está em um esforço muito grande de participar da normalização internacional, de forma pragmática”, salientou.

Além de integrantes do MD e da ABNT, a discussão contou com a participação de integrantes das Forças Armadas, confederações, associações, sindicatos e empresas de Defesa.

Foto: Alexandre Manfrim