Navio fundeado na Ilha da Trindade

O Navio Hidroceanográfico Faroleiro “Almirante Graça Aranha” (NHoFAlteGAranha) atracou, no dia 6 de abril, no Píer Almirante Paulo Irineu Roxo de Freitas, na Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN), encerrando a comissão PROTRINDADE II, iniciada em 7 de março e realizada na região oceânica dos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A expedição científica envolveu militares da Marinha e especialistas de diferentes instituições de ensino e pesquisa do país (UERJ, FURG e UFRJ), que desenvolveram projetos em áreas como Oceanografia, Topografia, Biologia e Geologia, possibilitando o mapeamento, em suas áreas de atuação, das Ilhas da Trindade e Martin Vaz.

Na comissão, foi estabelecido um acampamento inédito na Ilha de Martin Vaz, onde os envolvidos permaneceram por cinco dias, efetuando diversas atividades, dentre elas a de recuperação do ecossistema terrestre da região. Além das pesquisas, militares do navio substituíram o mastro da bandeira existente e, junto aos demais presentes, realizaram o cerimonial à Bandeira na Ilha do extremo leste do País.

twretyikliopujytr 0
Cerimonial à Bandeira na Ilha de Martin Vaz, extremo leste do Brasil

A missão que define o reinício do Programa de Pesquisas Científicas na Ilha da Trindade (PROTRINDADE) é um marco para a pesquisa científica brasileira, pois, pela primeira vez, a Ilha de Martin Vaz foi ocupada por mais de 24 horas. A difícil logística para a comissão mostrou as capacidades de mobilidade, flexibilidade, versatilidade e permanência de um meio da DHN e o preparo de militares, em um dos lugares mais remotos do Brasil.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).