O Navio Hidroceanográfico “Cruzeiro do Sul” (NHoCSul) realiza, desde o dia 03 de Junho, a comissão “Pro Amazônia Azul I”, no litoral Nordeste do país. A comissão atua em apoio à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e à Ação PRO AMAZÔNIA AZUL, da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM).

Após 44 dias de trabalho, completando a primeira metade das atividades previstas, o Navio realizou a coleta de dados batimétricos e de subfundo, por meio de equipamentos como o ecobatímetro multifeixe EM-122 e o SBP-120, respectivamente. Assim, finalizou o geoimageamento de uma área localizada no litoral do Ceará, processo que possibilitou a descrição de feições submarinas na margem continental brasileira, em cumprimento ao Plano de Trabalho de Hidrografia da Diretoria de Hidrografia e Navegação (DHN).

O NHoCSul realizou ainda, a coleta programada de dados de batimetria e de subfundo em favor do Projeto “SEABED MAP” da UFRN, Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), em áreas ao longo da costa do Rio Grande do Norte. Com isso, levantou dados que, até então, eram praticamente inexistentes, como de batimetria do talude na costa do estado e de zonas de transição entre os continentes e bacias oceânicas adjacentes. A atividade possibilitou a caracterização de cânions submarinos e uma melhor descrição de feições da morfologia da Bacia Potiguar.

blank
Áreas nas quais foram coletados dados de batimetria e de subfundo

O estudo do substrato marinho de regiões ainda carentes de dados hidroceanográficos é de grande importância para o planejamento espacial marinho, contribuindo com os diversos setores de exploração de recursos marinhos e indústrias offshore (eólica, petrolífera, pesqueira, entre outras), além de, em última instância, colaborar com o desenvolvimento do país e a soberania nacional.

O navio seguirá obtendo dados hidroceanográficos, desta vez em áreas no litoral dos estados de Sergipe e Bahia, e cumprindo atividades previstas até o fim da comissão, programado para o dia 09 de Agosto.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui