O Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, foi agraciado com o Título de Cidadão Amapaense na manhã desta sexta-feira (03). A solenidade ocorreu na Assembleia Legislativa do Estado do Amapá (Alap), em Macapá.

O Ministro Paulo Sérgio agradeceu a cada um dos membros da Casa Legislativa. “O Título de Cidadão Amapaense enche de orgulho o peito de um velho soldado, que dedicou muito de seu tempo de serviço ativo à região amazônica”, disse.

Em sua carreira militar, o General de Exército Paulo Sérgio foi Comandante do Exército Brasileiro, em 2021. Antes disso, serviu na Amazônia pelo período de dez anos. Entre as funções desempenhadas, estão: Comandante Militar do Norte, entre 2018 e 2019; Comandante da 12ª Região Militar, entre 2014 e 2015; e Chefe do Estado-Maior do Comando Militar da Amazônia, em 2014.

PHOTO-2022-06-03-12-35-17.jpg

Conforme Resolução Nº 0124/ 2013, a Alap concede o Título de Cidadão Amapaense a personalidade não natural do Estado do Amapá, que, pela relevância dos serviços prestados e pelo incontestável benefício social, contribuíram para o desenvolvimento do estado.

Em discurso, o titular da Pasta salientou a importância da temática Defesa Nacional para toda sociedade. Destacou, ainda, as diversas ações desenvolvidas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica. “As Forças Armadas não se furtam de, também, atender ao povo brasileiro, especialmente na condução de ações sociais, no apoio ao desenvolvimento regional, na preservação ambiental, no combate aos ilícitos transfronteiriços e em muitas outras ações”, pontuou.

Prestigiaram a solenidade parlamentares da Alap; o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General de Exército Laerte de Souza Santos; o Chefe de Operações Conjuntas do MD, General de Exército Eduardo Antonio Fernandes; o Comandante Militar do Norte, General de Exército João Chalella Junior; o Chefe de Logística e Mobilização do MD, Almirante de Esquadra André Luiz Silva Lima de Santana Mendes; e o Comandante da 22ª Brigada de Infantaria de Selva, General de Brigada João Roberto Albim Gobert; entre outras autoridades civis e militares.

Por Lane Barreto
Foto: Igor Soares

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui