Durante o período de 3 a 14 de junho, o Centro de Adestramento Leste (CA-Leste) foi palco de um intenso treinamento que capacitou militares na metodologia de Observador e Controlador do Adestramento (OCA). Este estágio proporcionou aos participantes conhecimentos essenciais para atuar em variados exercícios de adestramento, especialmente com o apoio da simulação de combate.

Metodologia de Emprego OCA

blank

O estágio de Observador e Controlador do Adestramento (OCA) ofereceu um aprofundamento nos fundamentos e objetivos desta metodologia, que é crucial para a formação de militares capazes de conduzir exercícios complexos e realistas. A metodologia OCA é projetada para aprimorar a capacidade de observação e controle em situações de combate simulado, permitindo que os militares identifiquem e corrijam falhas, melhorem suas estratégias e tomem decisões mais informadas em tempo real.

Durante o estágio, os participantes aprenderam a importância da simulação de combate no adestramento militar. As simulações oferecem um ambiente controlado onde é possível testar e refinar habilidades sem os riscos associados aos cenários de combate real. Isso inclui a prática de técnicas de movimento, comunicação e resposta a ameaças, todas essenciais para a eficácia operacional.

A aplicação prática da metodologia OCA foi um dos pontos altos do estágio. Os militares foram submetidos a uma série de exercícios que replicavam condições de combate, permitindo-lhes aplicar os princípios aprendidos em um contexto realista. Essa prática intensiva ajudou a solidificar o conhecimento teórico e garantir que os participantes estivessem bem preparados para utilizar essas técnicas em operações futuras.

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui