Cerca de 190 militares higienizaram e embarcaram no Navio Auxiliar “Pará”, da Marinha, milhares de cestas básicas e itens de higiene pessoal que serão doados a municípios da Ilha do Marajó, no Pará. A ação ocorreu em 3 e 4 de maio, sob coordenação do Comando Conjunto Norte (CCjN), que é formado por integrantes das Três Forças Armadas.

O apoio logístico atende à Operação Pão da Vida, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, responsável pelas doações a serem feitas neste mês de maio. Todo o trabalho seguiu as recomendações sanitárias de combate à Covid-19.

Essa é a terceira fase da Operação coordenada pelo Ministério da Mulher. Na primeira etapa, foram distribuídas 16 mil cestas básicas e 98 mil itens de higiene à população dos municípios de Afuá e Chaves. Na segunda parte, houve a entrega de 12.500 cestas e 194 mil itens de higiene para moradores de Portel e Melgaço, todas localidades do estado do Pará.

Desinfecção
Militares do Comando Conjunto Leste, por meio do Batalhão de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica da Marinha, desinfectaram, na quinta-feira (06), as dependências da Procuradoria Seccional da União em Niterói, no Rio de Janeiro. A coordenadora administrativa da Seccional, Leila Dantas de Oliveira, ressaltou a importância da atividade que garante maior segurança dos trabalhadores frente à pandemia de Covid-19.

20210507_desifecção1.jpg

Posto de vacinação
Em 1º de maio, sob coordenação do Comando Conjunto Leste, militares da a 4ª Região Militar (4ª RM), inauguraram posto de vacinação contra a Covid-19, em Belo Horizonte. O local funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30, e aos sábados, das 8h30 às 15h, de acordo com as orientações da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte com relação aos grupos a serem vacinados.

20210507_vacinaçãoBH.jpeg

Os militares atuam na triagem, no cadastro e no preenchimento do cartão de vacinação da população, na modalidade drive thru e em pedestres, e na imunização. A atividade, coordenada pelo Comando Conjunto Leste, é feita em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, com o apoio da Orquestra Filarmônica Minas Gerais.

Operação Covid-19
O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate ao novo coronavírus. Nesse contexto, foram ativados 10 Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

Com informações e fotos dos Comandos Conjuntos do Norte, Leste e Sudeste

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui